sexta-feira, 29 de maio de 2009

1278. APLAUSO

A edição em papel de ontem de O Templário volta a dedicar uma página à publicação de textos dos blogues de Tomar, onde se publica opinião e informação livre. É uma atitude de aplaudir e que mostra uma abertura de espírito relativamente à participação cívica e aos novos modos de comunicar e intervir. Infelizmente, não é um exemplo seguido por outra comunicação social local e regional. Ainda maior o aplauso por essa coragem. Pela nossa parte apenas agradecemos o facto de por várias vezes O Templário entender que vários textos aqui publicados são merecedores de publicação nas suas prestigiadas páginas.

1277 OPORTUNA EVOCAÇÃO


No Museu Virtual de Thomar evocam-se as cerimónias dos festejos do VIII Centenário da Fundação de Tomar e do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique, ocorridos em 1960. Agora, que estamos à beira de comemorar os 850 anos da fundação da cidade de Tomar é muito oportuno revisitar esses festejos. Talvez dê alguma inspiração à Camara Municipal.

1276. MENÚ

Agenda para o fim de semana:

Sexta-feira, dia 29 de Maio

12h00: criação da Agência Regional de Energia e Ambiente do Médio Tejo e Pinhal Interior Sul – Médio Tejo 21. na Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em Tomar.
20h30: Assembleia geral do CIRE – Centro de Integração e Reabilitação de Tomar.
21h00: colóquio " Aproximar Portugal da Europa" pelo deputado europeu do PSD Carlos Coelho no Cine-Teatro Municipal em Constância.
21h30: debate sobre Europa - “Nós Europeus. E agora?” organizado pela Concelhia do PS de Abrantes na Escola Superior de Tecnologia.
21h30 – Eleições na ACITOFEBA – Associação de Comerciantes e Industriais dos Concelhos de Tomar, Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha.18h30 – Concerto dos Laureados do concurso: “O Melhor Instrumentista” 2008/2009 na sede da Canto Firme em Tomar.

Sábado, dia 30 de Maio:

Dia da central aberta, na barragem de Castelo do Bode.Apresentação pública da história infantil de Nuno Garcia Lopes “A que sabem as maçãs”, na livraria Nova em Tomar.
15h30: apresentação do livro “A lenda contada de uma vida escondida” do escritor tomarense Luis Garcia na papelaria Raiz em Tomar.
21h30: noite cultural com Orquestra de Harmónicas de Ponte de Sôr e o Grupo Sons de Águas Belas, organizada pela Junta de Freguesia de Ferreira do Zêzere no Centro Cultural. 11º Festival de Folclore do Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Moleiros da Póvoa”, Além da Ribeira, Tomar.16h00: apresentação do livro “Razão dos Avós”, de Daniel Sampaio na Biblioteca Municipal de Tomar.1º Encontro Nacional de Técnicos de Turismo Cultural organizado pela Associação Portuguesa de Turismo Cultural na Biblioteca Municipal de Tomar.Festa da Criança e Festival das Sopas do Campo no campo de futebol da Linhaceira, Tomar.
Final da Taça Ribatejo entre Riachense e Alcanenense no estádio dr. Alves Vieira em Torres Novas.
17h00: caminhada contra o cancro pelas ruas de Torres Novas.
21h00: 11.º Festival de Folclore do Rancho Folclórico e Etnográfico “Os Moleiros da Póvoa”, Além da Ribeira, Tomar.
Dias 30 e 31 de Maio:

Campeonato Nacional de Trampolins organizado pela secção de Ginástica da Sociedade Fil. Gualdim Pais no Pavilhão Municipal de Tomar.Festa da Criança e Festival das Sopas do Campo no campo de futebol da Linhaceira, Tomar.Campeonato Nacional de Trampolins organizado pela secção de Ginástica da Sociedade Fil. Gualdim Pais no Pavilhão Municipal de Tomar.
IV Feira doArtesanato e XVI Festival Nacional de Folclore na Lamarosa, Torres Novas.

De 30 de Maio a 1 de Junho – Festa dos Tabuleiros da Irmandade do
Divino Espírito Santo de São Miguel de Carregueiros, Tomar.
Domingo, dia 31 de Maio:
2º Passeio BTT "Cidade do Entroncamento”.
12h00 - Cortejo de tabuleiros (Festa do Divino Espírito Santo) em Carregueiros, Tomar.

Um fim de semana preenchido.

1275. TOMARENSE EXPÕE NOS AÇORES

A convite do Museu da Graciosa, Açores, o pintor tomarense Tó Carvalho vai levar a sua exposição de pintura “O Rosto dum Povo” naquele espaço cultural. A exposição é inaugurada a 2 de Junho e está patente ao público até meados de Agosto. Tó Carvalho quer mostrar às gentes açorianas “um pouco do ruralismo continental” uma vez que as suas obras abrangem as várias regiões do país, “revelando o quotidiano das suas gentes na sua forma mais profunda, segundo a la-voura de subsistência, praticada num período que ajudou a marcar profundamente a história do próprio País”.
Fonte: O Templário.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

1274. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (89)

A Feira de Maio regressa hoje ao concelho da Azambuja com cinco dias de festa brava, largadas de touros e tertúlias nocturnas nas casas dos particulares que abrem as portas aos visitantes. A centenária Feira de Maio vai ter mostras de gastronomia regional, animação artística das nove freguesias do concelho, além dos expositores de actividades económicas e artesanais. Na noite de sábado os campinos vão desfilar pelas ruas da vila até à meia-noite, hora a que começam a ser distribuídos pão, vinho e sardinhas. No domingo, a organização prevê a presença do ministro da Administração Interna, Rui Pereira, na tradicional homenagem ao campino. A cerimónia vai distinguir um dos mais antigos organizadores da Feira de Maio, o campino João Almeida Inácio, seguindo-se uma corrida de touros à portuguesa na praça da Azambuja.

Fonte: Lusa.

1273. BRINCAR AOS GOVERNADORES CIVIS

O governador civil de Santarém, Paulo Fonseca, negou hoje acusações do deputado do PSD Miguel Relvas de que está a fazer "batota" ao desempenhar em simultâneo aquele cargo e fazer campanha eleitoral pelo PS à Câmara de Ourém. "O Miguel Relvas já nos habituou à completa falta de substância no discurso. Apresentei o meu pedido de substituição no cargo quando apresentei a minha candidatura à Câmara de Ourém e como não houve nenhuma nomeação meti férias e, por isso, não estou em funções", sublinhou Paulo Fonseca. Estas declarações são extraordinárias. Santarém está sem Governador Civil, com tudo o que isso implica de vazio político no distrito. Presume-se que Paulo Fonseca estará de férias até às eleições... e o Governo não faz nada?

Fonte: Lusa.

1272. RELVAS TEM RAZÃO

O deputado do PSD Miguel Relvas acusou hoje o governador civil de Santarém, Paulo Fonseca, de estar a fazer "batota" ao desempenhar em simultâneo aquele cargo e fazer campanha eleitoral pelo PS à Câmara Municipal de Ourém. "O governador civil de Santarém apresentou a 24 de Abril a candidatura à Câmara Municipal de Ourém a 24 de Abril e ainda não saiu do cargo, o que é batota e inaceitável na vida política. Não se pode ser em simultâneo jogador e árbitro", disse à agência Lusa o deputado do PSD. Miguel Relvas explicou que cabe ao Governo Civil fiscalizar os actos eleitorais das eleições autárquicas, o que é incompatível com a actual posição de Paulo Fonseca. Miguel Relvas tem obviamente razão. Não se compreende até como é que tendo Paulo Fonseca anunciado o seu pedido de demissão, ainda não tenha sido substituído pelo Ministro da Administração Interna. Muito gosta o PS de confundir o Estado com o Partido. Será que Paulo Fonseca anunciou mas se esqueceu de mandar a cartinha com a demissão? Ou será que tendo enviado, a cartinha se extraviou?...

Fonte: Lusa.

1271. A RECEITA DOS FÔFOS!

Os leitores do Nabantia são os melhores do mundo! Aqui está a receita dos ditos fôfos de Tomar. Obrigado pelo link ao anónimo que o enviou.
Fofos de Tomar

Felicia Sampaio
Editora Culinária do Roteiro Gastronómico de Portugal

Ingredientes:
500 grs. de açúcar
10 ovos
8 claras
200 grs. de fécula de batata
1 colher de sopa de fermento em pó
açúcar em pó q.b.

Confecção:
Batem-se as gemas com o açúcar até ficarem brancas e envolvem-se-lhes as claras batidas em castelo firme, alternando aos poucos com a fécula misturada com o fermento.Untam-se com manteiga, formas de queques redondas e altas, polvilham-se com farinha de trigo e deita-se-lhes a mistura, não enchendo muito, porque crescem.Cozem em forno moderado.Depois de prontos, abrem-se e recheiam-se com creme pasteleiro ou ovos moles.Sirva polvilhados açúcar em pó.

*Tem de haver o maior cuidado em não alterar o peso da fécula, para não estragar os fofos.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

1270. O MISTÉRIO DOS FÔFOS

Há uma pastelaria em Lisboa, na Av. 5 de Outubro, mesmo em frente ao Ministério da Educação, chamada Tin Tin. Há dias, ao olhar para a montra dos bolos deparei com um tabuleiro de uma espécie de queques com a seguinte designação: "Fôfos de Tomar". Curioso, provei um. Não descortinei qualquer sabor específico que distinga aquilo de um queque normalíssimo. Alguém conhece os fôfos de Tomar? Confesso: eu nunca ouvi falar em tal coisa. Fôfos de Belas conheço e são óptimos. De Tomar, certamente uma terra de gente fôfa, nunca tinha ouvido falar de fôfos comestíveis.

1269. DESLEIXO URBANO



A fotografia de cima é da R. Manuel de Matos. A fotografia de baixo é da Praceta Dr. Raul Lopes. Em ambos os sítios existiram duas papeleiras. Não se compreende a razão pela qual a autarquia não repôs as papeleiras em falta. Mais um exemplo de desleixo urbano.

1268. DIÁRIO (14)

Não sei se este Verão é a sério. Mas isso é irrelevante para a agenda. Corrida a Lisboa, independentemente do clima. Em turbilhão.

terça-feira, 26 de maio de 2009

1267. DIÁRIO (13)

Aulas. Abrantes. Sol e céu limpo. Um ano lectivo perto do fim. Muito que fazer, pouca inspiração para escrever.

1266. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (88)

O ‘mistério’ da idade da ilha do Pico pode estar perto de ser esclarecido com amostras rochosas que atribuem a esta ilha açoriana cerca de 1,2 milhões de anos e não apenas 250 mil, como até agora se pensava. “A ilha do Pico é um mistério para os geólogos, que nunca perceberam muito bem como é que uma ilha jovem apareceu no meio de uma paisagem muito mais antiga”, salientou Vítor Hugo Forjaz, da Universidade dos Açores, em declarações à Lusa. O esclarecimento desta questão começou no ano passado, quando o geólogo alemão Christophe Beier, da Universidade de Nuremberga, na Alemanha, realizou um mergulho junto à ilha do Pico e recolheu algumas amostras. “As amostras foram datadas na Alemanha e, com surpresa, verificou-se que o extremo submarino da ilha tem cerca de 1,2 milhões de anos”, salientou o vulcanólogo português, que dirige o Observatório Vulcanológico e Geotérmico dos Açores (OVGA). Esta datação já está mais de acordo com o que pensavam os cientistas, atendendo a que as ilhas açorianas “são mais antigas à medida que se avança do Faial para Santa Maria”.

A ilha de Santa Maria é a mais antiga do arquipélago, com cerca de oito milhões de anos, seguindo-se S. Miguel (quatro milhões), Terceira (três milhões), S. Jorge (1,5 milhões) e Faial (800 mil anos). “No meio disto, aparecia o Pico com 250 mil anos, o que era muito estranho”, frisou Vítor Hugo Forjaz. Nesse sentido, a datação desta ilha com cerca de 1,2 milhões coloca-a correctamente entre as idades das várias ilhas do arquipélago, surgindo entre S. Jorge e o Faial. A questão da datação da ilha do Pico assume, segundo Vítor Hugo Forjaz, particular importância em termos de previsão sísmica. Isto porque as ilhas dos Açores “não apareceram onde estão actualmente, foram migrando lentamente para nascente”. “A estrutura da micro-placa dos Açores está a mover-se em direcção ao continente europeu a uma velocidade média de 2,5 centímetros por ano”, salientou o investigador, frisando que este movimento do fundo do oceano “é muito importante para a precisão sísmica”.

A questão da idade da ilha do Pico foi um dos assuntos analisados durante um encontro internacional, que reuniu durante 10 dias nas Lajes do Pico cerca de três dezenas de especialistas de todo o mundo. O encontro, enquadrado nas Conferências Penrose, realizou-se por iniciativa da Geological Society of América, centrado no estudo da origem dos magmas que se encontram sob a crosta sólida dos Açores, as denominadas plumas mantélicas que estarão na origem das ilhas. Durante os trabalhos, o geólogo alemão Christophe Beier revelou que está para breve a divulgação de trabalhos oceanográficos muito recentes que demonstram que o prolongamento submarino do Pico para nascente é o segmento mais antigo da ilha. Este prolongamento, segundo o especialista alemão, terá uma idade muito próxima da que foi indicada para a Fajã de S. João, na vizinha ilha de S. Jorge, que é de cerca de 1,3 milhões de anos. Até agora, a montanha do Pico está datada com cerca de 250 mil anos, segundo as teses de doutoramento de três investigadores portugueses.

Os novos dados apresentados pelo geólogo alemão indicam que a parte mais antiga do Pico terá surgido a mais de 50 quilómetros para poente, em direcção à Crista Média do Atlântico, uma longa falha que se dirige do Pólo Norte para o Pólo Sul e passa entre as ilhas açorianas do Faial e das Flores.

Fonte: Lusa.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

1265. A CRISE FOI A LISBOA

A crise de Tomar foi a Lisboa. Os trabalhadores da Platex-IFM (Indústria de Fibras de Madeira) de Tomar já receberam parte dos salários de Abril no final da semana passada, disse um delegado sindical da empresa, António Monteiro. Cerca de 120 trabalhadores da empresa foram hoje a Lisboa, na tentativa de serem recebidos no Ministério da Economia, para pedir a ajuda do Governo para viabilizar a actividade da unidade fabril, que o delegado do Sindicato dos Trabalhadores da Construção, Madeiras, Mármores e Cortiças do Sul defende ser viável.

Fonte: Público.

1264. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (87)

O comércio do vinho do Porto e as ligações a Inglaterra estiveram na base da fundação do "The Boavista Footballers", em 1903, génese do agora agonizante Boavista Futebol Clube, “atirado” domingo para o terceiro escalão do futebol português. O Boavista nasceu de uma brincadeira de um grupo de ingleses e portugueses, mestres e técnicos da empresa exportadora de vinho do Porto "Graham", num terreno situado na Mazorra, hoje conhecido por Ciríaco Cardoso. Em 1905, dois anos após a sua fundação, o Boavista Footballers contava já com um grande número de sócios ingleses e portugueses, que se uniram em torno do objectivo comum de construir um campo de jogos na zona do Bessa. Já denominado por Boavista Futebol Clube, após cisão com os ingleses, que queriam jogar ao sábado, dia normal de trabalho em Portugal, a inauguração do campo de jogos ocorreu a 11 de Abril de 1911. O clube adoptou para símbolo um escudo rectangular, cujo campo é formado por 13 quadrados pretos e doze brancos, dispostos em xadrez, encimado por uma coroa dourada, como a do antigo brasão do Porto. Este não foi o primeiro emblema do Boavista, que registou algumas evoluções gráficas ao longo dos anos. Os quadrados visam representar a muralha contra a qual se quebra o ímpeto dos adversários. Ironicamente, 106 anos após a sua fundação, a arruinada muralha "axadrezada" está a desmoronar-se. Depois da descida de divisão no âmbito do processo "Apito Final", em 2008, o clube voltou agora a descer de divisão. A crise financeira profunda, com o amontoar de dívidas da gestão ruinosa da presidência de João Loureiro, reflectiu-se desportivamente no rendimento da equipa, que não conseguiu evitar a despromoção à II Divisão. O "xadrez" acabou por ser adoptado como a imagem de marca do Boavista, mas o historial dos equipamentos regista ainda camisa preta e calção branco, camisa às riscas pretas e brancas e calção preto e camisa azul, vermelha e branca e calção preto. O clube, que mais recentemente adoptou a pantera como símbolo, presente em duas esculturas em frente ao estádio, reclama para si o facto de ter sido pioneiro na profissionalização, ocorrida em Janeiro de 1933. A ideia dos actuais equipamentos é atribuída ao ex-presidente Artur Oliveira Valença, na altura também proprietário do jornal Sports, que a importou de uma ida a França e depois de observar uma equipa local ao "xadrez".

Em 1972, o Estádio do Bessa sofreu profundas remodelações, com o arrelvamento do campo e construção de bancadas, entrando o clube, pela mão de, entre outros, Olímpio Magalhães e Valentim Loureiro, na era moderna. O Bessa, um dos palcos do Campeonato da Europa de 2004, voltou a sofrer profundas remodelações a partir de 1998, com a demolição de uma das bancadas, que possibilitou ao Boavista construir um novo estádio em cima do antigo. Sempre com o relvado em utilização para jogos, sujeito apenas a uma paragem entre Maio e Junho de 2002, para rebaixamento e colocação de novo tapete, o Boavista foi, faseadamente, deitando abaixo e construindo as bancadas. A casa "axadrezada" faz lembrar os míticos estádios ingleses, em que o público está muito chegado ao relvado, tendo as bancadas, nomeadamente ao seu nível superior, uma inclinação próxima dos 45 graus. O estádio, integrado na zona habitacional da Boavista, bem servida de acessos às principais vias de acesso ao Porto, apresenta uma capacidade de 28.263 lugares e inclui restaurantes, ginásios, salas para eventos e auditório. O clube, apesar da crise, mantém em actividade as secções de atletismo, andebol, boxe, ciclismo, desporto adaptado, futsal, esgrima, futebol feminino e veteranos, ginástica, judo, karaté, natação, ténis, voleibol, xadrez e ténis.

Fonte: Lusa.

1263. CONFERENCIAS SURREALISTAS

No âmbito da exposição “Surrealismo… Porquê?”, que decorre na Casa dos Cubos, até 13 de Setembro), os Serviços de Museologia da Câmara Municipal de Tomar criaram um ciclo de conferências que vai decorrer uma quinta-feira por mês, com a presença de vários especialistas que abordarão diversos aspectos deste movimento estético e literário. A primeira conferência será já nesta quinta-feira, dia 28 de Maio, com dois oradores. Às 18 horas, Rui Mário Gonçalves porá “Um ponto no i do Surrealismo”. Uma hora depois, será a vez de Adelaide Ginga Tchen, autora do livro “A Aventura Surrealista”, abordar o “Grupo Surrealista de Lisboa: a Liberdade pela consciência poética”. As conferências decorrem na Casa dos Cubos, com entrada livre.

1262. 3 MILHÕES PARA MUSEU DE MAÇÃO

A Comissão Europeia atribuiu ao Museu de Arte Pré-Histórica de Mação três milhões de euros para que organize um conjunto de intervenções ao nível da arqueologia, antropologia visual, museografia e arte contemporânea, anunciou fonte do Museu. Segundo disse à Lusa Luís Oosterbeek, director do Museu de Mação, o apoio financeiro concedido «visa a organização e realização», em parceria com o Politécnico de Tomar (IPT), «de três projectos diferentes entre si mas dentro da mesma linha, de um mesmo fio condutor, que é o de promover a articulação entre as artes performativas e a arqueologia no espaço europeu, no Brasil e também na República Popular da China».

1261. VIAJANTES DE OUTRORA

Como William Graham, um cidadão irlandês que entrou em Portugal, por Lisboa, em 17 de Novembro de 1812, em plena Guerra Pensinsular (1807 -1814), viajante de terras várias, descreveu Tomar e a Vila Nova da Barquinha. Aqui, no Atalaia-V. N. Barquinha.

1260. FIM DE ÉPOCA

O futebol de Santarém meteu férias. O balanço, o que fica para a história, são os resultados. E estes foram: o Riachense sagrou-se campeão distrital, garantindo o direito à promoção à III Divisão Nacional. O U. Tomar, foi o vice-campeão distrital, conseguindo a sua melhor classificação desde a época de 2000-01 (em que concluiu na 13ª posição a Série D do Campeonato Nacional da III Divisão). Mação e U. Almeirim mantêm-se no principal campeonato da A. F. Santarém, enquanto que At. Ouriense, Benavente, Ferroviários e Ferreira do Zêzere são despromovidos ao campeonato secundário. O Ouriquense sagrou-se campeão da I Divisão Distrital.Com o Pego e o Alferrarede são promovidos ao principal campeonato da A. F. Santarém.
Com as despromoções de Cartaxo e Torres Novas (da III Divisão Nacional), o principal campeonato distrital de Santarém terá, na próxima época, o seguinte grupo de clubes participantes: Cartaxo, Torres Novas, U. Tomar, Fazendense, Amiense, Alcanenense, Samora Correia, Mação, U. Almeirim, Ouriquense, Pego e Alferrarede.

(Via Tomar)

1259. SERÁ QUE FUNCIONA?!...

Hoje passei por . Já não havia fios a escorrer pelas paredes, já não havia a perigosa caixa de electricidade à mão de semear de uma criança ou de um adulto incauto. Só mesmo a envolvente estragava a essencialidade monumental da torre. Será que esta geringonça do protesto via blogues funciona mesmo?!...

1258. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (86)


O Museu do Douro apelou aos apoios mecenáticos para a concretização das comemorações dos 200 anos do nascimento do Barão de Forrester, entre os dias 27 e 07 de Junho, cujo programa será gratuito para todos os participantes. A unidade museológica dedica duas semanas de festa ao segundo centenário do nascimento do escocês Joseph James Forrester, com visitas guiadas à exposição permanente do museu, um jantar vínico, lançamento de um vinho e um concerto de piano. Porque todos os eventos serão gratuitos o museu apela ao apoio mecenático dos durienses e dos amigos do Douro. O objectivo do museu é garantir um envolvimento alargado de cidadãos, a favor da instituição que "enfrenta dificuldades de tesouraria que inviabilizam a concretização de projectos mais ambiciosos". Do programa de comemorações faz parte o lançamento do vinho "Barão de Forrester", da Offley e a colocação de placas de homenagem ao escocês na Régua e Vila Nova de Gaia. Será ainda realizado um jantar vínico com a participação de vários produtores da Região Demarcada do Douro. As comemorações culminam a 07 de Junho com um concerto a dois pianos, com Luís Magalhães e Nina Shumann, espectáculo que resulta na associação de duas regiões vinhateiras, o Douro e Stellenbosch, na Península do Cabo, na Africa do Sul, onde residem os dois pianistas. O repertório do concerto é contemporâneo a James Forrester. O escocês é o protagonista da exposição de abertura do Museu do Douro, cuja sede foi inaugurada em Dezembro, no Peso da Régua. Forrester foi um percursor no desenvolvimento de estudos científicos sobre viticultura, fotografia cartografia, tendo sido o autor do primeiro mapa sobre a Região Demarcada do Douro. A exposição "Razão e Sentimento. Uma História do Douro (1831-1861)" revela obras, algumas das quais expostas pela primeira vez, que integram acervos nacionais e estrangeiros, particulares e públicos, e aborda momentos significativos da vida do empresário na comunidade britânica no Porto, bem como a sua participação na vida social e política portuguesa do século XIX.

Fonte: Lusa.
(Barão de Forrester)

1257. CENTRAL ABERTA

A barragem de Castelo do Bode promove o «Dia da Central Aberta», no sábado, dia 30 de Maio. O objectivo é reforçar os laços de parceria com as populações e instituições vizinhas, dando a conhecer a realidade deste centro produtor ao público em geral.

domingo, 24 de maio de 2009

1256. NOTÍCIAS DA SECA

"Abril registou uma quebra de precipitação na ordem dos 20% face à média verificada nos últimos vinte anos. O resultado é uma redução do volume de água armazenado nas barragens em oito das 12 bacias hidrográficas, segundo divulgou o Instituto da Água. A falta de água determinou a duplicação para 16% do território classificado pelo Instituto de Meteorologia como em situação de seca severa. As situações mais complicadas ocorrem na zona do Oeste, com apenas 44% do volume de água máximo, na bacia do rio Sado, 43% do total, e no rio Arade, Algarve, com 49%. Das 56 albufeiras monitorizadas, 22 apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do total e cinco têm disponibilidades inferiores a 40%. A barragem de Castelo de Bode (que abastece Lisboa) possui 85% do seu armazenamento. O Alqueva contraria esta tendência de redução e apresenta o segundo maior volume de sempre, atingindo a cota de 148,59 metros, tendo o máximo sido obtido em Março de 2007, com uma cota de 150,7 metros."

1255. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (85)


O espírito de vizinhança resiste em várias povoações historicamente ligadas a Vila Nova de Poiares, apesar de espartilhadas desde o século XIX por concelhos limítrofes devido a sucessivas imposições administrativas. No Carvalho, no limite dos concelhos de Coimbra e Poiares, há famílias que passam a noite num município, mas já estão noutro, na mesma casa, quando de manhã tomam a primeira refeição. “Alguns dormem em Coimbra, mas tomam o pequeno-almoço, o almoço e o jantar em Poiares. Isto, às vezes, dá vontade de rir”, segundo o autarca Jaime Soares. Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Poiares há 33 anos consecutivos, Jaime Soares, que também já foi deputado do PSD, tem exigido, sem sucesso, uma correcção dos “erros cometidos no passado”.

Alveite Grande está no concelho de Poiares. Mas o seu vizinho Alveite Pequeno, na freguesia de Serpins, pertence ao concelho da Lousã. No imaginário popular, são dois lugares irmanados pela encarnada pedra de Alveite, com que os artesãos esculpiram mós para produzir farinha, pias para animais beberem água e cantarias que decoram igrejas, casas e monumentos. Os habitantes de Alveite Pequeno constituem-se todos os anos em comissão, com os vizinhos poiarenses do Olho Marinho, para organizar a festa comunitária. Jaime Soares sonha ver um dia repostos os primitivos limites de Poiares. Preconiza um regresso quase patriótico às fronteiras de 1836, quando este município foi criado. Ao longo do século XIX, o concelho foi extinto duas vezes, “devido a vários jogos de interesses” protagonizados por políticos da época. “Espoliaram Poiares de uma grande superfície”, disse Jaime Soares à agência Lusa, indicando que “o concelho vinha com muito espaço a menos” ao ser restaurado definitivamente, em 1898. Em 1855, por exemplo, foram retiradas ao concelho de Santo André de Poiares as freguesias de Friúmes, Semide e parte da freguesia de Serpins, territórios que passaram para os municípios de Penacova, Miranda do Corvo e Lousã, respectivamente.

Outrora, segundo Joaquim Lima, de Alveite Pequeno, havia aqui uma taberna que “estava metade em Poiares e metade na Lousã”. “Dávamos dois passos dentro da taberna e estávamos em Poiares. Estamos numa ponta, já nem sabemos se pertencemos a um concelho ou ao outro”, refere o empresário, bem-humorado. Jaime Soares reconhece que “não será fácil” recuperar o território que pertenceu a Poiares na época do liberalismo. “As pessoas afirmam os valores da boa vizinhança, apesar da fronteira que as divide”, confirma. Residente no Carvalho, Fátima Vitorino tem parentes que moram na parte de Coimbra, enquanto “outros vivem no lado de Poiares”. Para esta técnica de serviço social, “é possível trabalhar diariamente no concelho de Poiares”, como é o seu caso, “e votar depois em Ceira”, concelho de Coimbra. Júlio Lourenço, que trabalha como motorista em Coimbra, recorda que o Centro Cultural do Carvalho, onde a população organiza bailes, foi propositadamente construído na linha divisória dos dois concelhos.
“Costumamos dizer que bebemos um copo em Poiares e vamos dançar a Coimbra!”, graceja.

Fonte: Lusa.

sábado, 23 de maio de 2009

1254. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (84)

A nova Confraria da Punheta de Bacalhau pretende promover esta iguaria que, ao contrário de outras receitas como a do pastel de nata, é algo que "pertence ao povo, como prato gastronómico" tradicional, defendem os seus promotores. A criação desta nova irmandade vai ser formalizada hoje, em Cacilhas, tendo como meta principal "pugnar pela elevação da gastronomia portuguesa" e pelos pratos tradicionais, explicou à Lusa o fundador da Confraria da Punheta de Bacalhau Hernâni Magalhães. As expectativas para hoje são elevadas até porque os promotores desconhecem quantas pessoas pretendem aderir à Confraria da Punheta de Bacalhau mas, para já, está confirmada a presença de cerca de 30 pessoas para este primeiro acto solene, a realizar ao final da tarde na Casa da Juventude de Cacilhas. O prato tradicional, com base em bacalhau cru desfiado e azeite com muito tempero, é um petisco quase obrigatório em qualquer casa de pasto portuguesa. "Começou-se a falar muito de confrarias, como a do pastel de nata", recordou Hernâni Magalhães, que preferiu apostar numa irmandade “vocacionada para a gastronomia típica e popular portuguesa". O pastel de nata "é uma coisa focalizada em Lisboa, junto a Belém" e, apesar de se consumir um pouco por todo o mundo devido aos produtos congelados, "não compete com a Punheta de Bacalhau" porque esta iguaria tem uma "longa tradição e história cultural", reforçou. A Punheta de Bacalhau era "muito usual em qualquer aldeia portuguesa” até porque, noutros tempos, o bacalhau tinha preços mais acessíveis, recordou. A confraria não quer combater nada nem ninguém mas "apenas afirmar a Punheta de Bacalhau" como uma das marcas portuguesas, procurando preservar a gastronomia de "elevada qualidade, sem preocupações estéticas", concluiu.

Fonte: Lusa.

1253. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (83)

A Câmara de Caminha vai investir um milhão de euros na construção do Museu Sidónio Pais, que será criado na casa onde nasceu aquele antigo Presidente da República, anunciou ontem fonte municipal. Situada no Centro Histórico da vila, a casa, "totalmente ruínas", foi comprada, por 175 mil euros, pela Câmara de Caminha, em 2002. O projecto do futuro museu, ontem apresentado publicamente, foi elaborado pelo arquitecto Nuno Brandão Costa, com o acompanhamento da Câmara Municipal e do Museu da Presidência da República. Ontem, também, na Galeria da Câmara de Caminha, foi inaugurada a exposição "Sidónio Pais-Presidente da República Portuguesa", uma iniciativa do Museu da Presidência da República. A mostra, composta por fotografias e documentos inéditos, objectos pessoais e presentes de Estado, percorre a biografia pessoal e política de Sidónio Pais, a sua vida familiar, a evolução da carreira militar e política, o golpe de Estado que o levou ao poder, o atentado que o vitimou e as cerimónias fúnebres. Sidónio Pais, que viria a tornar-se no primeiro Presidente da República de Portugal eleito por sufrágio directo, nasceu em Caminha, a 01 de Maio de 1872. Foi ministro nos dois primeiros governos constitucionais (1911-1912) e Ministro de Portugal em Berlim (1916), cargo que exerceu até à declaração de guerra da Alemanha a Portugal (1916). Em Dezembro de 1917, liderou o golpe militar que o levou ao poder. Introduziu uma ruptura constitucional, em 1918, que lhe permitiu ser eleito Presidente da República por sufrágio directo. Seria assassinado em Dezembro desse ano.

Fonte: Lusa.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

1252. PESADA HERANÇA

"A recente e corajosa intervenção de José Lebre, aquando de uma sessão pública, marcou uma viragem importante na atitude dos tomarenses, conforme já aqui escrevemos. Os que não acreditaram, têm agora mais uma prova e de excelente qualidade. Está no TEMPLÁRIO desta semana e tem por título "O BLOQUEIO DAS AVESSADAS". Trata-se, sem dúvida, de uma das melhores, ou até a melhor peça de jornalismo publicada em Tomar nos últimos tempos. É uma entrevista longa, que todos os tomarenses devem ler e meditar, porque estão lá, ditas ou subentendidas, todas as causas da acentuada decadência tomarense." Este é um excerto de um excelente post de Sebastião Barros sobre a excelente entrevista de Luís Alvelos ao excelente O Templário, onde se percebe a pesada herança que Pedro Marques deixou aos tomarenses. Ao contrário do que pensa Corvelo de Sousa, não é a herança da Ordem de Cristo que faz de Tomar, hoje, uma terra penada. É a herança de alguns autarcas como ele próprio, como Pedro Marques e outros que empancaram esta terra no imobilismo, na suspeita, na falta de respeito pelos cidadãos, na incompetencia e, quiçá, nas negociatas que aproveitaram a alguns e prejudicaram todos.

1251. COMPARAÇÕES

Leio na Lusa que no II Encontro de Cultura e Património do Cadaval, o caso de Abrantes foi apontado como exemplo de um território apostar no seu centro histórico como marca de uma identidade territorial, capaz de atrair visitantes e gerar riqueza económica e emprego. Eis mais uma coisa em que Tomar fica a perder em comparação, desta vez para Abrantes.

1250. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (82)


Cerca de 200 mil pessoas são esperadas na maior exposição de esculturas de areia do Mundo, FIESA 2009, entre hoje e 22 de Outubro, em Algoz, no concelho algarvio de Silves. Este ano, a edição do Festival Internacional de Esculturas em Areia tem como tema as "Descobertas" e exibe trabalhos da autoria de 60 escultores de 14 países, entre os quais nove portugueses.

Fonte: Público.

1249. MENÚ

À escolha:

Sexta-feira, dia 22
16h00: cerimónias comemorativas do 133.º aniversário da PSP do Distrito de Santarém no Cine-Teatro em Tomar.
21h00: eleições no Sporting Clube de Tomar na sede da Junta de Freguesia de S. João Baptista.
21h00: concerto pela Banda Sinfónica da PSP no Cine-Teatro de Tomar no âmbito do 133.º aniversário da PSP do Distrito de Santarém.

Sábado e Domingo, dias 23 e 24
Campeonato Nacional de Ginástica Acrobática organizado pelo Ginásio Clube de Tomar e Federação Portuguesa de Trampolins e Desportos Acrobáticos no Pavilhão Municipal de Tomar.
Feira d' Época no Barquinha Parque em Vila Nova da Barquinha

Domingo, dia 24
5ª Travessia das 2 Pontes em Atletismo organizada pelo INATEL.
3º Passeio Turístico ACT Tomar - Praia da Vieira – Tomar, organizado pelo Automóvel Clube de Tomar.

1248. QUALIDADE E QUANTIDADE

O PS de Tomar, sempre atento ao que aqui se escreve, o que agradecemos e nos honra, esclarece que tem 17 propostas na área da cultura em Tomar. Óptimo! 10, 14, 17, 38, 9375, 127874, 385923, por amor de Deus! Tomar precisa é de um rumo, uma política, um caminho. Não precisa das medidas a peso. Os partidos já não entendem nada do que está em causa.

1247. O MISTÉRIO DOS 850 ANOS DE TOMAR

Além do PS, também os Independentes por Tomar e a CDU já iniciaram as suas actividades de pré-campanha autárquica. A CDU é o que é: é o PCP, igual ao que foi e igual ao que será. Os Independentes parecem andar a rapar o tacho alheio. Quem quiser sair dos outros partidos é certo e sabido que encontrará acolhimento certo e seguro algures numa das listas dos Independentes por Tomar. Melhor seria chamarem-lhe arco-iris do que IpT. O que acho misterioso é que até agora, além da Camara Municipal, também estas três forças políticas, sempre cheias de ideias antes das eleições, não tenham tido uma palavrinha para as comemorações dos 850 anos da fundação de Tomar que ocorrerão em 2010. Eles falam de cultura, muito bem, eles imaginam festivais de tudo e mais alguma coisa, muito bem, eles falam, mas quanto às lacunas fundamentais nem uma palavra. Ainda ninguém se deu conta que Tomar não tem um museu à altura da história da cidade e talvez por isso se comemora o Dia Internacional dos Museus com o lançamento de papagaios no estádio municipal. Ainda ninguém se deu conta da data que ocorre no ano que vem. Ou seja: no menú autárquico que nos é servido, continuamos apenas a ter para escolher muito circo e festarola (devem estar a trabalhar para a agenda do vereador-ex-futuro-candidato-futuro-presidente-da-Camara-não-eleito Carlos Carrão). Sobre o silêncio deste Executivo municipal nem se fala. Quem, nem uma montra sabe fazer em condições, como eloquentemente ilustra Sebastião Barros, não pode alcançar outros horizontes.

1246. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (81)

Hoje, dia em que o mundo comemora a biodiversidade, o ministro do Ambiente inaugura as instalações do centro nacional de reprodução do lince-ibérico, uma das espécies mais ameaçadas do planeta.

Fonte: Público.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

1245. UM CONSOLO

É um consolo saber que continuamos a ser bem vindos no blogue do Convento de Cristo... A perguntinha é: até que ano do vigente calendário gregoriano tenciona o mesmo blogue continuar a dar as boas vindas a quem o visita em demanada de novas conventuais?...

1244. AGRADECIMENTO

O Condado do Flecheiro, desactivado desde 12 de Outubro estabeleceu ligação com o Nabantia. Agradece-se o gesto.

1243. DIÁRIO (12)

Corrida ao Porto com transbordo em Sta. Apolónia. Pelos caminhos de Portugal. Ou Volta a Portugal em Tribunal. Há dias assim.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

1242. GINÁSTICA ACROBÁTICA

No próximo fim-de-semana, 23 e 24 de Maio, o Ginásio Clube de Tomar e a Federação Portuguesa de Trampolins e Desportos Acrobáticos, organizam o Campeonato Nacional de Ginástica Acrobática. Esta competição é destinada às categorias de Iniciados, Juniores e Seniores, envolve cerca de 180 ginastas de todo o país e decorre no Pavilhão Municipal Cidade de Tomar. Parece-me um evento apropriado para o momento político que se vive em Tomar. Estou certo que entre os atletas seniores que vão competir encontraremos experts em ginástica acrobática como Pedro Marques, Carlos Carrão, Corvelo de Sousa e Graça Costa, isto para falar só de alguns...

terça-feira, 19 de maio de 2009

1241. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (80)


Foi hoje publicado em Diário da República o Decreto-Lei n.º 120/2009, que cria a Fundação Mata do Buçaco e aprova os respectivos Estatutos. Esta Fundação terá como objectivo «gerir de forma integrada o património florestal, histórico, cultural e religioso inserto na Mata Nacional do Buçaco», segundo comunicado do Governo Civil de Aveiro. A Câmara Municipal da Mealhada deverá indicar o Presidente do Conselho de Administração da Fundação. Com a publicação em Diário da República - o mesmo diploma legal reconhece o estatuto de utilidade pública - «ganha finalmente força de lei a singularidade florestal que caracteriza a Mata Nacional do Buçaco, bem como o conjunto de outras características, de ordem cultural, turística e religiosa, que importava salvaguardar e gerir de forma integrada e que vão além das atribuições da Autoridade Florestal Nacional ou de qualquer outra instituição pública». Com a criação da Fundação Mata do Buçaco, «encontra-se uma forma de gestão onde as diferentes competências e sensibilidades estejam representadas e possam ser integradas.

Fonte: oln.

1240. OS VERDADEIROS PATOS

O Templário descobriu que alguém transportou uma pata e seus treze patinhos para a célebre rotunda cibernética, que os tomarenses chamam de rotunda patética. Cá para mim foi alguém da oposição que, com simbólico gesto amigo dos patinhos, quis dizer que patinhos, patinhos têm sido os tomarenses que têm aturado esta desdita autárquica dos últimos anos.

1239. INCENTIVAR NOVAS EMPRESAS

A selecção de boas ideias de projectos empresariais é o objectivo do "Concurso Nacional Inovpoint", que o TagusValley – Tecnopólo do Vale do Tejo vai lançar no final de Maio, foi hoje anunciado. Céu Albuquerque, presidente do TagusValley, disse à Agência Lusa que o concurso “destina-se a apoiar ideias inovadoras de negócio e projectos com potencial de afirmação, desenvolvimento e aplicabilidade, que serão acompanhados e desenvolvidos no Tecnopólo, a partir do Centro de Inovação, Incubação e Desenvolvimento de Empresas, a inaugurar em finais de Junho”. “Este concurso destina-se essencialmente a jovens que estejam a terminar os seus estudos, em universidades ou politécnicos, no centro do País, nomeadamente de Aveiro a Évora, e que apresentem ideias de projectos empresariais inovadores e manifestem disponibilidade para os desenvolver em Abrantes, nas instalações do Tecnopólo”, afirmou a responsável.

Fonte: Lusa.

1238. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (79)

A Câmara de Coimbra organiza no próximo fim-de-semana um encontro de coros e outro de filarmónicas, com a participação de mais de 30 grupos e 1.800 músicos. O I Encontro de Coros do Concelho de Coimbra, com 13 grupos, conta com um convidado do distrito de Lisboa, o Grupo Coral da Sociedade Filarmónica 1º Dezembro do Montijo, e decorre sábado e domingo no Pavilhão Centro Portugal. O IX Encontro de Filarmónicas do Distrito de Coimbra realiza-se no domingo, com a participação de 19 agrupamentos. A concentração terá lugar na Praça 8 de Maio, a que se seguirá um desfile até ao Parque Verde do Mondego, com a interpretação conjunta da “Marcha da Federação”.

Fonte: Lusa.

1237. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (78)


As comemorações dos 175 anos da assinatura da Convenção de Evoramonte decorrem sábado na histórica vila alentejana do concelho de Estremoz, Évora, com a presença do ministro da Cultura, Pinto Ribeiro, anunciou hoje o município local. A Convenção de Evoramonte, que pôs termo à guerra civil de 1832-1834 travada entre absolutistas e liberais, foi assinada em 26 de Maio de 1834. A sessão solene decorre às 11:00, presidida pelo ministro da Cultura, e no acto vai efectuar-se o lançamento da petição “Évora Monte-Símbolo Nacional da Paz”, a submeter à Assembleia da República. O vereador do pelouro da Cultura do município de Estremoz, João Carlos Chouriço, disse à agência Lusa que a petição a submeter à Assembleia da República surge com a intenção de que Evoromonte seja considerado um lugar de Paz a nível nacional. O programa inclui ainda a recriação histórica da assinatura da Convenção, com teatro de rua, interpretada por populares. À tarde decorre um espectáculo de música popular. Em Evoramonte, decorre também sexta-feira, a primeira reunião da Rede Europeia de Sítios da Paz, paralelamente às comemorações dos 175 anos da assinatura da Convenção. A iniciativa é promovida pelo município de Estremoz, em parceria com a Liga dos Amigos do Castelo de Évora Monte (LACE). O presidente da LACE, Eduardo Basso, lamentou que o Presidente da República, Cavaco Silva, não esteja presente, embora tenha sido convidado pela Câmara Municipal de Estremoz para presidir às comemorações. Embora se desconheça a data da fundação de Evoramonte, os vestígios encontrados demonstram a sua ocupação pelos romanos. Conquistada aos mouros por Geraldo Sem Pavor, no século XII, a povoação obtém o primeiro foral em 1248, concedido por D. Afonso III. Edificado no reinado de D. Dinis, o castelo de Evoramonte, monumento nacional, erigido num dos pontos mais elevados da Serra d´Ossa, está sob a responsabilidade do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR). D. Dinis, em 1306, ordenou a fortificação da vila, restando dessa campanha a cerca amuralhada e as portas dionisinas.

Fonte: Lusa.

1236. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (77)


O comboio histórico regressa no dia 30 à Linha do Douro, numa viagem a 30 quilómetros à hora que se repetirá todos os sábados até Outubro, entre as estações do Peso da Régua e do Tua, anunciou hoje a organização. À iniciativa promovida pela CP, junta-se este ano a Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, proprietária da Wine House, instalada na histórica Estação do Pinhão. A 30 quilómetros por hora, a velha locomotiva a vapor vai percorrer os 46 quilómetros que separam o Peso da Régua do Tua (concelho de Carrazeda de Ansiães), numa viagem que tem como paisagem predominante o rio Douro e as vinhas património mundial da UNESCO. A locomotiva a vapor, que foi fabricada na década de 20, do século passado, pelo construtor alemão Henshel, será acompanhada de carruagens históricas, recuperadas na sua traça original, com capacidade para 250 passageiros. O objectivo é recriar um ambiente que faz lembrar as viagens dos inícios do século XX. Os comboios a vapor tiveram uma importância histórica determinante para o desenvolvimento da região do Douro, nomeadamente no escoamento do Vinho do Porto e na comunicação entre as localidades durienses. O passeio começa às 14:46 e termina às 18:22, sempre acompanhado de animação por um grupo de música e cantares tradicionais da região do Douro e brindados com um "Porto" da Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, pertença da família Amorim. O comboio histórico já se tornou num cartaz turístico da região duriense. Um dos pontos de maior atracção da viagem é a Estação do Pinhão, concelho de Alijó, onde podem ser observados os 25 painéis de azulejos, em tons de azul, onde estão retratadas cenas paisagens e costumes da região, onde predomina a vinha. Os azulejos são da autoria de J. Oliveira e foram encomendados à fábrica Aleluia, de Aveiro, em 1937. A paragem do comboio no Pinhão é prolongada, permitindo ao passageiro visitar a Wine House, galardoada com o prémio "Best of Wine Tourism" 2009 na categoria Arte e Cultura, atribuído pela Rede de Capitais dos Grandes Vinhedos, que reúne as principais regiões vinhateiras do mundo. Na estação, pode ainda ser visitado o núcleo museológico, que nasceu nas antigas três casas dos manobradores e operadores ferroviários, e integra objectos que contemplam todo o ciclo do vinho, desde a viticultura à enologia, passando pela tanoaria, armazém e laboratório, exemplificando rotinas de trabalho. Trata-se de um acervo com cerca de 500 peças datadas entre 1850 e 1970, reunido ao longo de mais de 13 anos por um dos membros da família Amorim e catalogadas pelo Museu do Douro.

Fonte: Lusa.

1235. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (76)

Dois mosaicos dos séculos III e IV estão entre os achados arqueológicos das escavações efectuadas pelo Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal (MAEDS) no centro histórico da cidade. “São achados arqueológicos que comprovam a importância económica da cidade de Setúbal naquela época”, disse à Lusa Carlos Tavares da Silva, responsável pelas escavações do MAEDS, durante uma visita guiada a alguns dos locais onde foram encontrados vestígios arqueológicos da época romana e do período islâmico. “A autarquia está a dar apoio ao nível do estudo e da conservação dos mosaicos da Rua António Joaquim Granjo. Foi a autarquia que alugou a casa para as escavações, estando prevista a musealização daquele espaço”, acrescentou o arqueólogo do MAEDS. Além do mosaico da Rua António Joaquim Granjo, e de outro semelhante numa casa particular da rua Arronches Junqueiro, as escavações do MAEDS, perto do Miradouro de São Sebastião, permitiram também descobrir um reservatório de água do século X (d.C.) - que fornecia água a Cetóbriga (Setúbal na época romana)- e um cemitério do período islâmico. Segundo Carlos Tavares da Silva, trata-se de uma “zona sepulcral em que o morto era colocado com as pernas ligeiramente flectidas e com a cara virada para Meca. O morto, como era característico do ritual islâmico, não tinha caixão nem espólio”. “Até agora recuperámos cinco esqueletos”, disse o arqueólogo, adiantando que ainda só foi escavada uma pequena parte do antigo cemitério islâmico. Durante a vista guiada aos dois mosaicos em casas particulares das ruas António Joaquim Granjo e Arronches Junqueiro, a directora do MAEDS, Joaquina Soares, salientou a importância da preservação dos vestígios “in situ”, ou seja, nos locais onde foram encontrados. Uma ideia corroborada pelo arqueólogo Carlos Tavares da Silva, que também sublinhou a importância da nova atitude dos proprietários de edifícios onde são encontrados vestígios histórico da cidade de Setúbal, que mostraram interesse na preservação daquele património arqueológico. O percurso efectuado por dezenas de setubalenses interessados em conhecer o património histórico da cidade incluiu uma breve passagem pelas instalações musealizadas da antiga Região de Turismo Costa Azul, onde o chão de vidro permite observar um conjunto de tanques da época romana utilizados para a salga de peixe.
Trata-se de um exemplo dos muitos vestígios arqueológicos da baixa da cidade de Setúbal, que evidenciam a importância económica da antiga Cetóbriga, durante a ocupação romana, com base na produção e exportação de sal para outros países europeus.


Fonte: Lusa.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

1234. HERESIAS

Os resultados eleitorais de 2005 mostram que os Independentes por Tomar fizeram mais mossa no PSD do que no PS e no PCP. É uma questão aritmética. Pelos vistos, assim continuará a ser. Quem se quiser ver livre do pesadelo Corvelo de Sousa basta fazer uma lista de independentes à direita. Alguém quer mesmo?

1233. 18 DE MAIO DE 1884

Abre a Escola Jacome Ratton.

As comemorações dos 125 anos ficarão marcadas pelas obras de recuperação e ampliação do parque escolar, com arranque previsto para o próximo mês de Agosto. A professora Graça Carvalheiro disse à Rádio Cidade de Tomar que "estamos aqui a comemorar os 125 anos desta instituição, a mais antiga da cidade de Tomar, que continua tão viva, ou, ainda, muito mais viva do que quando começou, continua a prestar um grande serviço à comunidade, esperemos que continue a prestá-lo cada vez melhor, ou seja, estamos apostados em prestar um serviço à comunidade educativa de grande qualidade, e estamos aproveitar para divulgar os nossos cursos, nomeadamente os cursos profissionais, temos na portaria da escola uma grande lona onde estão descritos todos esses cursos, em que a população em qualquer momento do dia ou da noite pode passar e verificar, porque eles são visíveis da estrada”.

1232. DESLEIXO





Fios escorrem pelas paredes. Uma caixa de electricidade está ao alcance da mão. Desleixo. Perigo. Pobre igreja de Sta. Maria dos Olivais.

1231. CAMARA FINANCIA GOVERNO

A Câmara de Tomar vai gastar 350 mil euros na recuperação de uma habitação devoluta na rua Sacadura Cabral, no centro histórico da cidade, junto às antigas instalações da PSP, para instalar a equipa do Médio Tejo da Direcção-Geral de Reinserção Social, entidade tutelada pelo Ministério da Justiça, para instalações mais adequadas. Finalmente uma Camara Municipal a financiar o Governo. É bonito. É uma autarquia rica com toda a certeza.


Fonte: O Mirante.

domingo, 17 de maio de 2009

1230. JOSÉ AUGUSTO FRANÇA

"Suponho que as gerações mais jovens saibam muito pouco de José-Augusto França (n. 1922), historiador de arte, ensaísta e romancista, catedrático jubilado da Universidade Nova de Lisboa e, provavelmente, o actual decano dos autores portugueses."

A não perder o post de Eduardo Pitta, no Da Literatura, sobre José Augusto França e a sua última obra, Lisboa: História Física e Moral.

1229. UMA BOA CAUSA

O CIRE está a relizar uma venda de pirilampos até dia 31 de Maio. Para ajudar o CIRE basta comprar 1 pirilampo por 2 euros ou um pin por 1 euro. O dinheiro é para ajudar o CIRE e as pessoas que lá andam. Este ano os pirilampos são roxinhos, são bem giros!

1228. IPT INTERNACIONALIZA-SE

O Instituto Politécnico de Tomar, em parceria com o Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de S. Paulo, no Brasil, iniciou um programa de trabalho nos domínios do património cultural e do ambiente com a “Associação Praeservare” do estado brasileiro de Minas Gerais. Está ainda prevista a criação de um pólo de reflexão e de intervenção cultural e ambiental, com uma estrutura idêntica à dos cenários do projecto “Porto Seguro”, apoiado pela Comissão Europeia e, de que é exemplo, o Museu de Arte Pré-Histórica de Mação.

Fonte: O Mirante.

sábado, 16 de maio de 2009

1227. 16 DE MAIO DE 1834

Nos campos da Asseiceira, onde hoje passa o IC3, liberais e miguelistas defrontam-se numa violenta batalha. As forças leais a D. Pedro venceram as de D. Miguel.

1226. RUMORES CONFIRMADOS

Eu bem disse.

1225. UM BLOGUE DA BARQUINHA

Via Tomar descobri um excelente blogue de Vila Nova da Barquinha. O Atalaia-V.N.Barquinha. Já está linkado no sítio próprio e aconselho a todos uma visitinha com tempo.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

1224. LEGOS


2.000.000 de legos.

"Uma catedral gótica, com 80.000 peças, será uma das estruturas feitas com peças da marca Lego em exposição na segunda edição da Tomarlego, que decorre de 11 a 14 de Junho em Tomar. No interior do pavilhão municipal de Tomar, numa área com 1200 metros quadrados, vão estar dois milhões de peças da Lego, num evento que permitirá aos milhares de visitantes esperados participarem em actividades lúdicas e em concursos e também adquirir produtos relacionados com o evento."

1223. BOA! DESCOBRI O PROGRAMA DA CAMARA MUNICIPAL DE TOMAR PARA O DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS!

Programa:

...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
...
lançamento de papagaios.

1222. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (75)

O Museu Francisco Tavares Proença Júnior, de Castelo Branco, antecipa para sábado e domingo actividades que assinalam o Dia Internacional dos Museus, que se comemora na segunda-feira. Sábado, às 18:30, vai ter lugar um concerto de música barroca pelo Conservatório Regional de Castelo Branco e, às 19:00 e 21:30 vão decorrer visitas ao museu. No domingo, há visitas dirigidas para escolas convidadas, jogos infantis e no núcleo das memórias do bispado os participantes vão imaginar como era ser Bispo de Castelo Branco. No Fundão, também no domingo, a partir das 14:30, as visitas ao Museu Arqueológico serão gratuitas e guiadas por alunos da escola secundária da cidade. Haverá uma mostra de trabalhos da escola e vai ser inaugurada a exposição “O sentir das coisas - 40 anos de coleccionismo”, de João Barroca. Será ainda apresentado um novo número da Revista Eburobriga, dedicada a arqueologia. A Câmara da Covilhã associa-se também ao Dia Internacional dos Museus através da promoção da exposição "Os Grandes Museus do Mundo". A mostra vai estar patente ao público de 18 a 30 de Maio no Museu de Arte e Cultura e segue um percurso pelas obras mais representativas nos mais conhecidos museus do mundo. A exposição conta com reproduções, num formato de 35 por 25 centímetros, de pinturas patentes no Museu do Louvre, Museu do Prado, National Gallery de Londres e Museu Hermitage, entre outros.

Fonte: Lusa.

1221. O DIA DOS MUSEUS

Na próxima segunda-feira é o Dia Internacional dos Museus. Tomar, capital templária, não tem um museu digno da sua história e do seu futuro. Continuo a insistir na minha proposta autárquica, embora saiba que com líderes incultos, que vivem para a sopa e para o bailarico, esta linguagem soa a sânscrito...

Ver um espectáculo de capoeira no Museu Nacional de Antiga, ouvir bandas de garagem no Museu Alberto Sampaio, ficar a saber como se pinta um azulejo, passear de charrete ou ser guiado numa visita nocturna pelo passado de Mértola são algumas das 548 coisas que vai poder fazer de hoje a segunda-feira, quando se comemora o Dia Internacional dos Museus.

Mais de meio milhar de iniciativas vão assinalar, por todo o país, o Dia Internacional dos Museus, que se comemora na segunda-feira, e que este ano, por recomendação do Conselho Internacional de Museus (ICOM), servirá também para chamar a atenção para os potenciais benefícios de uma mais eficaz articulação entre turismo e museologia. Desde as habituais visitas guiadas, passando por concertos, representações teatrais e exibição de filmes, até actividades menos frequentes na programação dos museus, como sessões de ilusionismo, provas de queijos e vinhos, ou campeonatos de xadrez, o mínimo que se pode dizer é que a oferta é ampla e diversificada.

O programa de comemorações intitula-se Noite e Dia dos Museus e Palácios, porque, excepcionalmente, uns e outros estarão abertos, e terão entrada gratuita, hoje à noite e na segunda-feira. Além das instituições dependentes do Instituto dos Museus e Conservação (IMC), as comemorações abrangem todos os outros museus integrados na Rede Portuguesa de Museus. A lista completa das iniciativas previstas, com os respectivos locais e horas, pode ser consultada na página do IMC na Internet: http://www.ipmuseus.pt/.


Fonte: Público.

1220. ESTAMOS CHEIOS...

Em Carvalhos de Figueiredo, aglomerado situado poucos quilómetros a sul da zona urbana de Tomar, estão a ser construídas várias edificações em zona de cheias. “O Templário” contactou um engenheiro agrónomo que se mostrou chocado com a situação. Assegura que aqueles terrenos, denominados de aluvião, são dos mais férteis que existem. Esta é uma das incongruências do Plano Director Municipal de Tomar. Restringe a construção nas zonas agrícolas, florestais e agroflorestais, mas como aquela área ainda se encontra dentro do limite urbano de Carvalhos de Figueiredo, é possível a construção. Se na zona mais a sul, próxima das bombas de combustível está a ser construída uma vivenda de um único piso, a norte, já perto de S. Lourenço estão a surgir prédios de três andares.

Fonte: O Templário.

1219. QUE FAZER?

Menú:

Hoje:
Às 21h00, conferência sobre solidariedade e voluntariado na Biblioteca Municipal de Tomar.
Às 21h30, espectáculo "O Sol das Lezírias" da Casa da Comédia da Azinhaga, na Casa do Povo de Riachos.
Assembleia geral extraordinária para eleição de novos corpos sociais do Clube Desportivo de Torres Novas.

Sábado, dia 16 de Maio:
XV Exposição Nacional do Trajo ao Vivo em Tomar.
Recolha de Sangue pela Liga dos Amigos dos Bombeiros de Tomar no barco de São Cristovão, Castelo do Bode.
Às 16h30: apresentação do livro “Contornos II”, de Fátima Nascimento na Biblioteca Municipal Manuel Simões Serôdio, nos Riachos.
Às 14h00: conferência de imprensa de apresentação do II TomarLego na Casa do Concelho de Tomar em Lisboa.
Às 18h00: apresentação pública dos principais candidatos pelos Independentes por Tomar, na Biblioteca Municipal de Tomar.
175º aniversário da batalha da Asseiceira, organizada pela Junta de Freguesia.

Domingo, dia 17 de Maio:
28.º aniversário da Associação Recreativa Cultural de Além da Ribeira, Tomar.

Segunda-feira, dia 18
Comemorações do 125.º aniversário da Escola Secundária de Jácome Ratton, em Tomar.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

1218. EQUÍVOCOS

Que tal juntarmo-nos todos e convidar António Barreto a visitar o Aqueduto para verificar in loco o seu belíssimo estado de conservação?...

1217. FATALIDADE

O troço do IC3 entre Tomar e a A23 foi aberto há poucos anos. Logo se viu, no início, que a coisa tinha sido mal feita e mal acabada. Rapidamente apareceram lombas que obrigaram à colocação de sinalização de aviso aos automobilistas. Esta semana, este troço de estrada lá recebeu os remendos da ordem em estrada portuguesa que se preze. Fazer bem à primeira não é connosco...

1216. UTILIDADES

O Governo decidiu prolongar por mais um ano o prazo para o licenciamento de furos e poços de água.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

1215. BOA PERGUNTA

"PORQUE É QUE UM CONCELHO QUE É ATRAVESSADO POR 2 RIOS, QUE TEM VÁRIAS BARRAGENS ENTRE AS QUAIS A ALFUFEIRA FLUVIAL MAIS CONHECIDA DO PAÍS, E QUE ATÉ DIZ TER COMO PRINCIPAL VECTOR O TURISMO, NÃO TEM UMA PRAIA FLUVIAL??!!"
Hugo Cristovão, no Algures Aqui.

1214. E TOMAR?


“Cem anos do futebol em Torres Novas - Das origens à década de 50 do século XX” é o nome da obra, da autoria de João Carlos Lopes, cujo lançamento se realiza no próximo sábado, às 16h., na Biblioteca Municipal de Torres Novas. E para quando a publicação de uma história do futebol e do hóquei em patins em Tomar?

(Via Tomar)

1213. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (74)

Guimarães será uma das capitais europeias da cultura em 2012, que partilhará com Maribor, na Eslovénia.

1212. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (73)

As ligações britânicas dos compositores Purcell, Händel, Haydn e Mendelssohn vão estar em destaque no XXVII Festival Música em Leiria, que se realiza de 27 de Maio a 02 de Julho.

Fonte: Lusa.

terça-feira, 12 de maio de 2009

1211. cl.ipt, LÍNGUAS EM TOMAR

Denomina-se assim o projecto que o Centro de Línguas do Instituto Politécnico de Tomar (cl.ipt) irá apresentar nos próximos dias 13, 14 e 15 de Maio. O objectivo é sensibilizar os mais jovens para a importância da aprendizagem de duas ou mais línguas como um instrumento de desenvolvimento e um trunfo para as novas gerações, no actual mercado de trabalho europeu. Do programa da apresentação consta a realização de pequenos ateliers de Inglês, Francês, Espanhol, Alemão, Italiano, Finlandês, Chinês e Português, versando sobre a “Língua do Quotidiano”, e com dois níveis de formação disponíveis, iniciação e intermédio, aos quais os alunos de 3º Ciclo e Secundário, de diversas Escolas de Tomar, Abrantes e Torres Novas, foram convidados a participar, contando já com cerca de 1000 alunos inscritos. Em simultâneo acontece uma Feira do Livro com a presença de várias Editoras dedicadas às línguas.

1210. 15ª EXPOSIÇÃO DO TRAJO


A 15ª Exposição Nacional do Trajo ao Vivo, está agendada para 16 de Maio de 2009, com o início do desfile às 21 horas, saída da Capela de Santa Iria e cerca das 21:45, na Praça da República, será feita a apresentação dos trajos.

1209. TEATRO EM CEM SOLDOS

Depois da "Sessão de apresentação" da XIII Mostra de Teatro, que aconteceu no passado Sábado, dia 9 de Maio, é já este fim-de-semana, dias 16 e 17, que começa a actividade Teatral no Auditório de Cem Soldos, Tomar.

Sábado, dia 16 de Maio, pelas 21:00h o grupo “TRIPANU” fará a abertura da XIII Mostra com uma performance de “Animação de Rua”. Muita música e alegria, é a promessa deste grupo de amigos vindos do Entroncamento e Torres Novas para animar as gentes de Cem Soldos.

Gaita-de-foles, Timbalão e Caixa Tradicional são os instrumentos que utilizam para “dar vida à música” Tradicional Portuguesa (com maior incidência na música de Trás-os-Montes), música tradicional da Sérvia e música tradicional da Galiza. Para além desta, tocam também alguns originais.

Fora de palco, pelas ruas, nos cafés, nas tascas, por entre as pessoas, acompanhados por malabaristas ou cuspidores de fogo, é este o ambiente dos “TRIPANU”. A experiência resulta da participação em Feiras Medievais com a Companhia de Teatro “Viv´ARTE” e animando festas e festivais um pouco por todo o país. E é precisamente este ambiente de festa que se pretende alcançar com a presença do “TRIPANU”, conduzindo o público desde o Largo da Aldeia até ao Auditório onde, às 21:30h começará o espectáculo “SOS em Miami” trazido desde Alverca pelo “CEGADA – grupo de Teatro”.

Este grupo de Teatro, que já por diversas vezes actuou em Cem Soldos, sempre com grande profissionalismo, quer seja nas produções mais arrojadas, mais simples, mais cómicas ou mais dramáticas, traz desta vez um espectáculo mais virado para a “consciência de causas”. Este espectáculo, com texto e encenação de Leandro Vale, insere-se num movimento que tem originado manifestações em todo o mundo, pelo décimo aniversário da prisão e julgamento, sem culpa formada, de cinco cubanos, em Miami, pelas autoridades americanas, acusados de espionagem: Gerardo Hernandez Nordelo, Ramon Labañino Salazar, René Gonzalez Sehwerert, Fernando Gonzalez Llort e António Guerrero Rodriguez.

No Domingo, dia 17 de Maio, às 16:00h, será a vez do CONTACTO – Companhia de Teatro Água Corrente, de Ovar, apresentar “A Bela Princesa do Norte” uma peça Infantil com Texto e Encenação de Manuel Ramos Costa. A peça é uma dramatização de uma lenda oriunda do Sul de Portugal, “A Lenda das Amendoeiras em Flor”. Princesas, Príncipes, Reis e Rainhas, são alguns dos argumentos que a “CONTACTO” tem para apresentar e deliciar todos os que queiram estar presentes no Auditório de Cem Soldos. Quem já teve oportunidade de assistir a espectáculos desta Companhia de Teatro, sabe que é sinónimo de qualidade, e de divertimento garantido.

1208. MEMÓRIAS

"Um dia, veio um senhor que em nome do progresso, acabou com a velhinha ponte de madeira que no verão unia o Mouchão ao Parque das Merendas, fez uma ponte onde podem passar tanques, tipo forte e feia, arrancou árvores, pôs uns candeeiros e floreiras inconcebíveis e... crime hediondo, arrancou as pedras das ruas, substituindo-as por um pavimento lisinho, iluminado, cómodo (dizem, porque os meus pés não gostam), que transformou a calçada tomarense num chão igual a todos."

Quando eu tinha tranças, pela Maria, no Alcatruzes da Roda.

1207. E EM TOMAR, NADA?

A Praia Fluvial de Aldeia do Mato integra a lista de praias fluviais galardoadas com Bandeira Azul no ano de 2009. O município de Abrantes apresentou pela primeira vez uma candidatura ao Programa Bandeira Azul para uma praia fluvial do concelho e esta foi aceite. Este galardão é um símbolo de referência de qualidade ambiental. As candidaturas para serem aceites têm que cumprir 23 critérios dos que estão estipulados, sendo a verificação destes, efectuada primeiro por um Júri Nacional, constituído por 25 entidades do sector público e privado. Após esta fase as candidaturas são remetidas a aprovação por um Júri Internacional onde integram representantes de organismos internacionais do ambiente. E sobre as praias fluviais de Tomar, não há notícias? Não, não há.

Fonte: Rádio Hertz.

1206. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (72)

Exposições, concertos, teatro, filmes, gastronomia e visitas a espaços menos conhecidos no interior dos museus e palácios são algumas das propostas entre 548 actividades da programação oficial do Dia Internacional dos Museus, a 18 de Maio. A efeméride acontece este ano numa segunda-feira, mas as celebrações começam mais cedo, a partir de 16 de Maio, sábado, devido ao evento com iniciativas pela noite dentro originalmente criado na França, intitulado "Noite dos Museus", cuja adesão tem crescido nos últimos anos em Portugal. Uma extensa programação para o Dia Internacional dos Museus foi organizada pelo Instituto dos Museus e da Conservação (IMC), este ano subordinado ao tema “Museus e Turismo”, sugerido pelo ICOM - Conselho Internacional de Museus. Com este tema, o ICOM pretende lançar o debate sobre a articulação do turismo com os museus, procurando responder a questões como qual a relação entre estas duas áreas, ou que benefícios pode trazer o turismo para as sociedades e para os museus que divulgam a sua identidade cultural. Aderiram às celebrações oficiais, com entradas gratuitas, cerca de 70 museus de norte a sul do país tutelados pelo IMC e também da Rede Portuguesa de Museus (RPM), mas outros museus municipais e privados também vão assinalar a data.
Em Lisboa, no âmbito do programa do IMC para a "Noite dos Museus", o Museu da Água organiza a 16 de Maio, no Aqueduto das Águas Livres, com início às 20:00, uma visita-guiada. Às 21:30, realiza uma animação histórica para recriar um serão na Corte de D. João V, na Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos. O Museu da Fundação Calouste Gulbenkian faz dia 17 de Maio uma visita orientada sob o título "O que é um Museu", seguida de oficina criativa, enquanto o Museu de Arte Contemporânea do Chiado organiza, a partir das 11:00 de 18 de Maio, uma "Maratona de Visitas guiadas" às exposições "As Cores da Vanguarda. Arte Na Roménia 1910-1950" e "A Arte Moderna em Portugal 1910-1950". Ainda em Lisboa, o Museu das Comunicações inaugura dia 18, às 14:30, a exposição "Do museu ao bairro: histórias de viajantes", iniciativa seguida de uma visita guiada pelo bairro da Madragoa que visa uma aproximação do museu à comunidade onde está inserido. No Museu da Música, no dia 16 de Maio, às 21:00, actua o Grupo Coral Masculino "Vozes de Casével", naquela que será a primeira apresentação neste espaço de um grupo tradicional de cante alentejano. No mesmo dia, pelas 11:00, no Museu Nacional de Arqueologia, abre a "Feira dos Saberes e dos Sabores", que inclui ainda o evento "Um Oleiro no Museu" Paulo Franco: A Magia da Forma", enquanto a Região do Oeste Torres Vedras apresenta uma Mostra de Produtos Regionais. O Museu Nacional de Arte Antiga organiza para famílias e crianças "O Mistério dos Livros desaparecidos - À descoberta dos animais escondidos", com diversos itinerários pelos espaços do museu, e às 22:15 apresenta um espectáculo de capoeira pelo grupo "VidArte". No dia 18 de Maio, o Museu dos Coches realiza em duas sessões, de manhã e à tarde, o tradicional "Passeio Real em Belém" em charrete, com o público a poder passear, como faziam príncipes e princesas, entre o Museu Nacional dos Coches, o Palácio de Belém e outros monumentos desta zona histórica. O Palácio Nacional de Sintra irá abrir nessa data, excepcionalmente, espaços da Ala Manuelina para serem visitados e guiados com comentários do serviço educativo sobre "D. Manuel I e o Paço de Sintra". Na zona norte, no Porto, o Museu de Arte Contemporânea de Serralves dedica várias actividades no Dia Internacional dos Museus ao público escolar, com várias oficinas para as crianças, entre elas "Alerta Espantalho" - para descobrirem quem come as sementes da horta e pica os frutos das árvores - e "Que Som é este?" - para construir instrumentos musicais - e ainda "Animais à Solta", para observar animais na quinta de Serralves. No Algarve, no Museu Municipal de Faro, haverá "Jogos de Descoberta" para o público em geral. A programação completa do IMC com as actividades previstas para os dias 16, 17 e 18 de Maio pode ser consultada em www.imc-ip.pt.
Fonte: Lusa.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

1205. A ESTREIA

"Acedendo a amável convite de Diogo de Arruda, cá estou no Cidadão de Tomar, pronto para dar o meu contributo. Este blogue é uma excelente ideia. Para já, parece-me estar em boa companhia, já que o Luís Ribeiro também aderiu. Eu também gosto de divulgar Tomar, mas sou um bocado mais dado a polémicas que o Luís. Por isso, é natural que de vez em quando saiam umas bocas a atirar para a desgraça... como por exemplo esta: neste momento, tal qual as coisas estão, se eu tivesse de votar para a Camara votava em branco. Nenhum dos candidatos conhecidos está, a meu ver à altura de liderar um concelho com o peso, a tradição, as exigências, o passado, a magia, o "peso", as responsabilidades e os desafios do futuro de Tomar."

Assim publiquei o meu primeiro post no Cidadão de Tomar.

1204. BOA IDEIA

"Abri este blogue para que a comunidade tomarense possa ter um canal aberto para discutir aquilo que entender ser o melhor para a sua terra. Quem quiser pode publicar neste blogue utilizando para o efeito:

www.blogger.com/startutilizador: cidadaodetomarpassword: 1mar1160."

Asssim começou o Cidadão de Tomar, que é um novo blogue nabantio, aberto à publicação de todos. A bela ideia foi Diogo de Arruda, que amavelmente endereçou um convite ao Nabantia para participar. O convite está aceite e na medida das parcas possibilidades de tempo, o Nabantia não deixará de participal no Cidadão de Tomar.

1203. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (71)

A aldeia do Colmeal (Figueira de Castelo Rodrigo), sede de freguesia sem habitantes, vai receber a atenção de um grupo de trabalho, que pretende "devolver-lhe vida" e reparar os "danos" resultantes de um caso ocorrido em 1957. Foi naquele ano que uma força de 25 praças e dois oficiais da GNR irrompeu pela aldeia, no sopé da serra da Marofa, para cumprir um mandado judicial de despejo contra 13 famílias, que há séculos povoavam o lugar, em regime de foro, nas "propriedades dos Cabrais". A acção de despejo acusava um antigo feitor, subarrendatário, de não pagar renda há quatro anos à que, segundo uma escritura de 1912, seria a nova legítima proprietária dos terrenos dos herdeiros dos condes de Belmonte. Mais de meio século depois, a Assembleia Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo nomeou um grupo de trabalho para “tratar a sério o problema da célebre aldeia fantasma” do Colmeal, uma vez que, segundo o presidente da Junta de Freguesia, António Salvado, “parece não haver dúvidas que a igreja, o cemitério e uma casa que teria servido de escola e sede de junta de freguesia, são edifícios religiosamente públicos”. Já António Edmundo, presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, considera que o Colmeal é um “diamante por lapidar, que tem sido um parente pobre da administração local, para não falar da central”. “Neste momento, o que estamos a fazer é, pouco a pouco, tentar que sejam reconhecidos os bens públicos e as propriedades daqueles que hoje são os filhos e netos dos seus antigos habitantes”, afirma. “A sentença pode ter estado ferida de justiça, quando o interesse de um se sobrepôs ao de dezenas de pessoas”, admite, ao mesmo tempo que deixa críticas à posição assumida pela Igreja na altura do despejo. “Na altura, a Igreja terá sido conivente com a situação e não tomou o partido dos mais fracos, [não] defendendo a sua paróquia como lhe competia”, afirma. “Hoje, é possível que, com o interesse demonstrado pela Diocese da Guarda, a Junta de Freguesia, a Câmara e os actuais grandes proprietários” se encontre uma forma de cada herdeiro das famílias expulsas recuperar uma casa para “ali haver acolhimento”, preconiza. António Edmundo acredita num projecto que possa “levar vida aonde ela não existe” - com o “beneplácito do dono da quinta” - através de uma associação de desenvolvimento local, transformando o Colmeal na "aldeia dos Cabrais", pólo de atracção turística para ser visitado "por milhares de brasileiros, como em Belmonte”. O documento escrito mais antigo sobre este povoado data de 1167 e dá conta da doação «in perpetuum» aos monges da Ordem de São Julião do Pereiro. Ainda hoje se destacam nesta aldeia deserta a casa dos Cabrais, com o seu brasão de armas com duas simples cabras, pois a mãe do descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral, era filha do Alcaide de Castelo Rodrigo, e a Igreja paroquial, sem telhado, esventrada e já sem pia baptismal.

Fonte: Lusa.

1202. PIAUÍ-MAÇÃO

O Museu de Arte Pré-Histórica de Mação, em conjunto com o Instituto Politécnico de Tomar e a empresa Benefits & Profits, integrou nas suas comemorações, do dia 18 de Março, uma importante acção de extensão no Brasil. A convite do Governo do Estado do Piauí, teve início o processo de organização de dois espaços museográficos virtuais, que serão instalados em rede com o Museu de Mação, em duas cidades do Piauí.

domingo, 10 de maio de 2009

1201. O NABÃO, ESSE POLIESQUECIDO

"No que respeita às margens do Nabão mais próximas da Cidade constata-se que se torna impossível percorrê-las, na margem esquerda entre o Casal Cordeiro e a borda da vala e na margem direita entre a Ponte do Prado e o Açude de Pedra, como acontecia há alguns anos atrás. É que o crescimento de densa vegetação, por inacção dos proprietários dos terrenos e das autoridades responsáveis e a actuação directa de proprietários ou usuários, instalando cercas com arame farpado e/ou lavrando os campos até mesmo à borda do rio, impedem em absoluto qualquer possibilidade de acesso e da passagem. Afigura-se-nos que a autarquia já devia ter actuado há muito, avançando numa primeira fase para uma limpeza sumária, que possibilitasse a passagem à beira do rio e promovendo actividades de lazer ao longo das margens do rio, que fossem remarcando os percursos pedonais. Aliás, tem de sublinhar-se que a área adjacente ao Açude de Pedra, onde se previa uma actuação no âmbito do Programa Polis, foi sendo, aos poucos, drasticamente reduzida e encontra-se quase vedada ao público, por absoluta inacção da autarquia e do INAG, aproveitada com astúcia pelos proprietários e usuários dos terrenos. Ora, se as entidades públicas se empenhassem na defesa e na protecção do Rio Nabão e das suas margens, como é sua obrigação, as margens manter-se-iam acessíveis aos cidadãos, que as usufruiriam e lhes dariam vida aproveitando o seu belo ambiente natural. Mas, as medidas do Polis de intervenção no Rio Nabão e nas suas margens, nunca saíram do papel, assim se adiando para as calendas a requalificação, a revitalização, a valorização e a defesa de um riquíssimo património natural, que temos a felicidade de possuir e que outros bem desejavam e até mereciam ter. Como diz o povo, dá Deus nozes a quem não tem dentes!!!!!"

João Henriques Simões, n' O Templário.

sábado, 9 de maio de 2009

1200. INSENSIBILIDADE E MAU SENSO

"Na última edição deste semanário apareceu narrado um episódio acontecido na última sessão da Câmara, no período dito “aberto ao público”. Um munícipe, farto de tanto calhau desadequadamente aplicado em renovações de calcetamento, sem fim à vista, escreveu à Assembleia Municipal, apontando anomalias e incongruências nesse assoalhar das ruas do centro Histórico nabantino. No abaixo-assinado juntou-se-lhe um amigo, solidário no mesmo ponto de vista. Como da Assembleia não houve resposta alguma, o referido cidadão foi de viva voz ao tal “aberto ao público”, levando o referido protesto fundamentando até à luz do jurídico. Primeira pergunta: não deveria ser a Câmara a evitar que tais anomalias se manifestassem em obra feita? É que o problema está para além da ignorância técnica ou da insensibilidade. É a inadequação das soluções e dos materiais, é julgar que assim se revitaliza e defende o património, quando o que acontece é a eutanásia cultural. Ou seja, é a diferença que vai das talhas de barro da Asseiceira ao vasilhame de plástico que vem dos moldes de Leiria. Alcatifar com passadeiras de granito baço o que estava decoração de seixos calcários, traz vantagens de regularidade para a sola dos pés, mas nada tem a ver com a originalidade local e só esta motiva as procuras turísticas. Sempre os técnicos se lamentarão que só reaccionários saudosistas se poderão opor a soluções de conforto. Queridos igualitários: a vocês, tão Europa connosco, eu compreendo. O que eu não acerto mesmo é o “morno” dos autarcas que aqui nasceram ou viveram o tempo suficiente para terem a dimensão do antecedente e a obrigação de conhecerem a vantagem política da diferença."

Luís Graça, n' O Templário.

1199. SURREALISMO


De hoje a 13 de Maio, na casa dos Cubos.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

1198. DEMISSÃO

O governador civil de Santarém apresenta hoje a sua demissão ao ministro da Administração Interna, Rui Pereira. Paulo Fonseca demite-se porque é o candido do PS à Câmara de Ourém.

1197. FIM DE SEMANA

Menú:
Sábado:

16.º Congresso da Sopa no parque do Mouchão em Tomar.
16h00: Inauguração do Museu da Boneca em Alcanena, inserida no programa de comemorações do 95.º Aniversário da fundação do concelho de Alcanena.
18h00: Comemoração do 29.º aniversário do Centro Recreativo e Cultural da Freguesia de Carregueiros.
Inauguração da exposição Surrealismo…Porquê? nos 60 anos da Exposição do Grupo Surrealista de Lisboa, na Casa dos Cubos em Tomar.
I Jornadas do Grupo de Investigação em Equídeos "A Investigação Equina em Portugal - Presente e Futuro" na Golegã.
16h00: apresentação do livro “A Culpa do teu Olhar”, escrito por Sara Alcobia, de 13 anos (neta), e Carlota Alcobia (avó), de Tomar, na Biblioteca Municipal de Tomar.
21.º aniversário da Quinta Bar, na Quinta do Falcão, em Tomar.

Domingo:

Almoço no Centro de Convívio do Povo dos Brazões, a favor da igreja de Carregueiros.
15h30: 3º Encontro de Bandas da Pedreira organizado pela Sociedade Recreativa e Musical da Pedreira.
É só escolher.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

1196. A NOVA NOVA

É sempre uma boa notícia a abertura de uma livraria em Tomar, ainda que se trate de uma reabertura em novas instalações, aliás as originais, na R. Manuel de Matos, após obras de remodelação. Fui lá hoje e verifiquei que a nova Nova dispõe agora de um amplo espaço de livraria, na cave do edifício onde está instalada a papelaria. É agradável, embora possa vir a ser um espaço ainda mais convidativo e acolhedor. Já agora: não percebi a razão pela qual o livro de Vital Moreira, "Nós Europeus", instrumento de campanha para as eleições europeias estava colocado numa ilha logo à entrada e o de Paulo Rangel, "O estado do Estado", lançado esta semana pelo também candidato, estava remetido para uma escondida estante de parede... certamente um acaso.

1195. RUMORES AUTÁRQUICOS

Aquece, por enquanto ainda nos bastidores, a vida autárquica tomarense. Diz-se que Jorge Neves terá aceite encabeçar a lista de Pedro Marques para a Assembleia Municipal. Diz-se que Corvelo de Sousa está a ter muitas respostas negativas nas listas para as freguesias, diz-se ainda que pode haver mais um candidato do que era esperado. Tudo por confirmar. Por isso mesmo escrevi rumores.

1194. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (70)

As ervas alimentares, usadas como ingrediente "mágico" da gastronomia alentejana, são o tema de uma feira do sector que arranca sexta-feira na aldeia alentejana de Orada, concelho de Borba, anunciou hoje o município local. De acordo com a Câmara Municipal de Borba, que promove a iniciativa, a sétima edição da Feira de Ervas Alimentares de Orada decorre até domingo e destina-se a valorizar a importância regional daquelas plantas, que crescem espontaneamente no campo e enriquecem, há séculos, em conjunto com o pão e o azeite, os pratos alentejanos.

Fonte: Lusa.

1193. MORREU JOSÉ MATRENO

José Matreno, antigo dono e fundador da Casa das Ratas, em Tomar, faleceu na quarta-feira, dia 6, com 82 anos de idade. José dos Santos Matreno começou a trabalhar aos 16 anos naquela que viria a ser a Casa Matreno, na rua Joaquim Jacinto. Mais tarde, já nos anos 60, tomou a seu cargo quer a parte do restaurante, quer a famosa “Casa das Ratas”, do outro lado da rua. Era um antigo armazém de cereais, onde existiam muitos ratos (daí a denominação) e foi transformada em adega. O espaço, decorado a preceito, mantém o ambiente rústico de uma tasca do princípio do século XX e ainda hoje, já com novos proprietários, continua a ser um local de culto em Tomar. Figuras da política e do mundo das artes e do espectáculo já ali passaram. Uma das últimas foi o escultor João Cutileiro, que chegou a sugeriu ao presidente da Câmara que transformasse o espaço em “monumento municipal” de modo a garantir a sua continuidade. O nome de José Matreno ficará para sempre associado a este espaço emblemático da cidade.
Fonte: O Templário.

1192. A CHAROLA

Começou uma nova fase nas obras de restauro da Charola do Convento de Cristo. Pode acompanhar-se a evolução das obras no Diário do Restauro da Charola do Convento de Cristo.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

1191. A SALGANHADA

A partida de António Paiva para o QREN, em desrespeito do mandato que os eleitores, de boa fé, lhe confiaram, abriu uma crise sem precedentes no PSD de Tomar. Os votos não são hereditários, não saltitam de candidato em candidato por osmose e a bel-prazer dos donos do jogo e a promoção de Corvelo de Sousa a presidente da Camara e, posteriormente, a candidato, veio criar mais problemas do que resolver os que já existiam. Carlos Carrão, o vereador laranja dos comes e bebes percorreu o concelho a dizer publicamente que ou era o candidato do PSD ou concorria como independente. Fez campanha, fez jantaradas de angariação de fundos para a sua campanha e, subitamente, sem razão aparente ou qualquer explicação, aparece metido no bolso, em segundo lugar na lista do PSD. Miguel Relvas não deixou os seus créditos por mãos alheias e trataou de neutralizar a divisão que se adivinhava. Carrão não foi o primeiro e não será o último a cair no encantamento de Relvas. Não temos dúvidas de que foi feito um negócio político entre Corvelo, Relvas e Carrão. Esse negócio só pode ser um, dada a reconhecida, legítima, embora assustadora, ambição de Carrão: Corvelo de Sousa está quase a atingir a idade da reforma, coisa que sucederá sensivelmente a meio do próximo mandato e, nessa altura, retira-se, ficando Carrão como presidente da Camara. Para além do verdadeiro susto que é imaginar Carlos Carrão naquele lugar (a Camara de Tomar é muito, muito mais que um bailarico de fim de semana de uma sociedade recreativa...), um negócio político destes revelaria (mais) um profundíssimo desprezo do PSD pelo eleitorado, torpedeando mais uma vez as escolhas dos eleitores. Um pingo de seriedade dita que o PSD esclareça e se comprometa, antes das eleições, a respeitar a vontade popular no caso de ganhar as eleições. Um pingo de seriedade dita que Corvelo de Sousa diga, antes das eleições, se é um candidato a brincar para meio mandato (assim uma espécie de "deixa-me fazer só uma perninha"...) ou se é um candidato a sério para o mandato em disputa. Um pingo de seriedade dita que Carlos Carrão diga, antes das eleições, que não aceitará vir a ser presidente "pela porta dos fundos", como sucede presentemente com o presidente em exercício. Tudo isto pode ser evidentemente uma ficção. Se o fôr, os envolvidos não terão certamente qualquer dificuldade em esclarecer, sem meias palavras, a que é que se candidatam e por quanto tempo... Já basta de salganhadas!