quinta-feira, 30 de abril de 2009

1170. 95 ANOS


O União de Tomar, primeiro e único clube do distrito de Santarém que marcou presença na primeira divisão do futebol português, vai homenagear amanhã, sexta-feira, os elementos da equipa de 1968/1969, que terminou o campeonato na 10ª posição. “Era uma equipa com muito valor, com grandes jogadores. Hoje era uma equipa para jogar para a Europa”, assegurou o guarda-redes Conhé, em declarações à Lusa, 40 anos depois da estreia do clube tomarense na primeira divisão. Após a época que “despertou as mentalidades”, segundo o defesa esquerdo João Barnabé, o União de Tomar repetiu a presença no escalão máximo do futebol nacional em outras cinco épocas (1969/70, 1971/72, 1972/73, 1974/75 e 1975/76). “Não somos saudosistas, mas é sempre bom ser reconhecido por algo de bom que fizemos”, disse à Lusa João Barnabé, realçando que nessa temporada apenas o Varzim e o Benfica bateram a equipa tomarense por duas vezes e antevendo um encontro, no Cine-Teatro Paraíso, em Tomar, “com bastante alegria e boa disposição”. A estreia do clube foi “abrilhantada” com a vitória sobre o Sporting (2-1), em Tomar, e os empates conquistados nos terrenos dos “leões” (2-2), FC Porto (1-1) e Belenenses (1-1), tornando os nomes dos jogadores “muito badalados”. “Até os Parodiantes de Lisboa faziam uma canção ao sábado com os nossos nomes: Conhé, Kiki, Caló, Barnabé... e por aí fora. Parecia uma orquestra, com a musicalidade dos nomes”, recordou João Barnabé, que, aos 61 anos, dirige a escola de formação de futebol “FootEscola” e nos últimos cinco anos foi seleccionador português de futebol de rua.

Quarenta anos depois, tal os resultados, os ex-jogadores do clube recordam as “muitas histórias que ficaram por contar”. “Se cada um contasse só uma que fosse tenho a certeza de que daria ‘best-seller’”, garantiu João Barnabé, que rumou ao União de Tomar após ter vestido durante três épocas a camisola do Sporting. Entre as muitas histórias, uma multa ao guarda-redes Conhé, por beber um copo de leite às 22:55 num café da cidade, quando estava a cinco minutos de casa, ou a presença de um gravador no balneário da equipa, após a derrota caseira com o Benfica (4-0) na última jornada do campeonato, que valeu o título nacional aos “encarnados”, numa tentativa dos dirigentes do clube descobrirem quem teria incentivado “com um cheque” os jogadores a ganharem aos “encarnados”. “Eu nem conto, mas garanto que é verdade”, atestou Conhé, de 63 anos, lamentando que entre as “histórias diabólicas” persista na memória o “castigo saloio” e “rigoroso” pelo suposto atraso na hora de recolher a casa, sob a atenção de treinador e dirigentes: “eles viram-me a beber um copo de leite, nem era uma cerveja, mas mesmo assim fizeram questão de me multar”.

Presente na memória do ex-treinador de guarda-redes do Vitória de Setúbal, que jogou em Tomar enquanto cumpriu serviço militar na Escola Prática de Cavalaria de Santarém, o empate nas Antas, que “tirou o título ao FC Porto”: “joguei meia hora com a mão partida e ninguém deu por isso, só eu”. Ao comando da equipa do União de Tomar, na “inesquecível” época de 1968/69, para Barnabé e Conhé, estava o argentino Óscar Tellechea. Actualmente, após sete jornadas, o clube tomarense, que completa 95 anos a 04 de Maio, ocupa a segunda posição na série 1 da divisão de honra do distrito de Santarém, com 34 pontos, menos nove de que o líder Riachense.

Fonte: Lusa.

1169. DIÁRIO (10)

Programa para hoje: gozar a cidade apenas, com nuvens ou sem nuvens, com chuva ou sem chuva, com Sol ou sem Sol, tirar partido. Lanchar nas Estrelas, percorrer a Corredoura, ver a paisagem desvirtuada com os cartazes da época (vai ser o ano todo, safa!...). Sem carro. Sem pressa. Sem prazo.

1168. A CIDADE DO CONTADOR

A Quinta do Contador vai dar lugar à cidade do Contador. Está neste momento em discussão pública e por um prazo de 15 dias o projecto de loteamento da Quinta do Contador. Prevêem-se zonas comerciais, residenciais e o prolongamento da avenida do Hospital. Quem quiser saber mais é só dirigir-se à Divisão de Planeamento Físico da Camara, na Av. Marquês de Tomar e ler.

1167. AGRADECIMENTO

A impropriamente chamada blogoesfera local é normalmente tida por uma blogoesfera de segunda ordem. Impropriamente porque não existem blogues locais, existem blogues. Global é global. Sabe bem, pois, ler preferencias qualificadas de blogues gerais por blogues locais. O Nabantia agradece as palavras de Tomás Vasques, do Hoje Há Conquilhas, um dos blogues gerais que o Nabantia gosta de ler e que desde o início consta na barra lateral direita.

1167. OS SALTOS DAS SENHORAS

A Câmara Municipal de Tomar está a violar o Plano de Salvaguarda do Núcleo Histórico de Tomar aprovado em 1998 pela Assembleia Municipal e ratificado superiormente. Quem o diz é o arquitecto José Lebre, num documento que entregou na reunião de Câmara de terça-feira, dia 28, no período reservado ao atendimento do público. O artigo 27.º do Regulamento do Plano de Salvaguarda e Recuperação do Centro Histórico obriga que os materiais usados no repavimento das ruas do Centro Histórico respeitem os materiais antigos de acordo com a salvaguarda do património e a imagem das ruas quinhentistas de Tomar.

Fonte: O Templário.

O actual presidente da Camara justificou na altura com a necessidade de que os saltos das senhoras não se travassem nas pedras roladas antigas o pavimento modernaço que tem vindo a ser instalado nas ruas do chamado centro histórico, que é cada vez menos centro e é cada vez menos histórico. Foi, sem dúvida uma bondade, uma amabilidade, um cavalheirismo camarário. Porém, uma ilegalidade.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

1166. PERDAS

O blogue dos Quinta do Bill foi removido e A Origem das Espécies, de Francisco José Viegas acabou. Duas perdas. Lamenta-se especialmente que os Quinta do Bill tenham abdicado do seu blogue.

1165. DÚVIDA DO DIA

Algum dia terei de alterar o Estatuto Editorial do Nabantia?... Ai...

1164. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (67)


A cultura do olival e a produção de azeite marcam a 26ª Ovibeja, o maior certame agro-pecuário do Sul do país que começou hoje com quase mil expositores, para mostrar "todo o Alentejo deste mundo". Organizada pela Associação de Criadores de Ovinos do Sul (ACOS), a feira, que este ano foi reduzida de nove para cinco dias, decorre até domingo, no Parque de Feiras e Exposições de Beja. Segundo o presidente da ACOS, Castro e Brito, a redução do número de dias da Ovibeja foi "uma decisão natural" e "racional" com o objectivo de "concentrar a feira, de tê-la em todos os dias a cem por cento". "Hoje já não há feiras com nove dias. É um grande esforço, sobretudo quando são feiras que acontecem em regiões do interior", acrescentou. "A palavra crise não consta do vocabulário da Ovibeja", que este ano, à semelhança de edições anteriores, espera receber cerca de 300 mil visitantes, disse Castro e Brito. O Pavilhão Azeite Alentejo, o destaque da 26ª Ovibeja, oferece aos visitantes uma "viagem dinâmica e interactiva" ao mundo da olivicultura e da produção de azeite, através de jogos didácticos e informativos, filmes, workshops, provas e demonstrações culinárias. Além de destino incontornável de uma "romaria" de políticos, entre líderes partidários, deputados e governantes, sobretudo este ano, marcado por três actos eleitorais, a Ovibeja é também palco habitual de vários colóquios sobre "assuntos na ordem do dia". A sustentabilidade económica do olival, a raça autóctone Porco Alentejano, o futuro da Política Agrícola Comum e como gerir o orçamento sem derrapar são os temas de alguns colóquios programados e promovidos por várias entidades e com a participação de especialistas. No sábado, a Praça de Touros Varela Crujo, em Beja, vai ser o palco da 13ª Grandiosa Corrida de Touros Ovibeja, com seis touros da Ganadaria Varela Crujo, que serão lidados pelos cavaleiros João Moura, Tito Semedo e António Brito Pais e pelos forcados amadores de Montemor e de Beja. Concursos, leilões e mostras de gado, garraiadas, demonstrações equestres, artesanato, gastronomia, comércio de produtos tradicionais, provas desportivas e exposições empresariais e institucionais preenchem a oferta do certame. Quanto à "banda sonora" para animar as "Ovinoites", os destaques deste ano vão para um espectáculo de tunas académicas hoje, a partir das 22:30, e para os concertos de Tony Carreira (quinta-feira), José Cid (sexta-feira) e dos X-Wife e de Rita Red Shoes (sábado). Actuações de grupos corais alentejanos são outros dos espectáculos musicais previstos, além de sessões de Dj's, como as do português Miguel Rendeiro (quinta-feira) e do francês Etienne De Crecy (sábado), a partir das 23:30 e que se vão prolongar madrugada fora.

Fonte: Lusa.

Blogue escolhido pelo Nabantia para acompanhamento da OVIBEJA: Praça da República em Beja, de João Espinho.

1163. COISAS DO TEMPO

É um tempo de vésperas em Tomar. Quando a fruta está madura ou cai de podre ou apanha-se. Alguém a vai apanhar?

1162. DIÁRIO (8)

Programa para hoje: trabalhar em casa. O tempo cinzento ajuda. Os feriados implicam sempre alterações na data de saída dos jornais e, consequentemente, nos prazos de envio dos artigos.

1161. AGRADECIMENTO

Ao Leonel Vicente, e à MP , as referencias amáveis à série do Nabantia "Um Santo em Tomar". É um estímulo para continuar...

terça-feira, 28 de abril de 2009

1160. O PROMETIDO É DEVIDO

1160. Post simbólico. Post da fundação. Dedicado ao Castelo.
Eu sei que o Rui Ferreira não se ia esquecer, mas eu também não...

1159. ÚLTIMAS

Parece que Corvelo de Sousa ouviu das boas na sessão de Camara de hoje. O Arq. José Lebre cantou-as todas. Corvelo de Sousa emudeceu.

1157. DIÁRIO (7)

Antes da evasão de um fim de semana prolongado, algures entre a serra e o mar, mais aulas, e não, ainda não é desta que vou para Abrantes pela estrada recomendada pelo Rui Ferreira e pela Ametista... Por aqui, no Nabantia, calcorreio caminhos de Portugal para sentir a alma de um povo e de um país cuja identidade e raízes são negligenciadas por quem manda e não sabe. Deixar de lado os pequenos mas simbólicos desmazelos urbanos de Tomar, deixar de lado a ignorância e a pequenez dos maiorais e sentir a terra, os cheiros, as cores que decoram um país tão velho, tão velho, que só pode ter um grande futuro.

1156. RECORDAR É VIVER


Torneio de Veteranos do U. Tomar, para assinalar os 95 anos do clube, no próximo dia 1 de Maio, sexta-feira, no Estádio Municipal.

09.00 horas – Abertura do Torneio com o encontro União de Tomar – Santa Clara (Açores) 10.30 horas S. L. Benfica – Sporting C. P.
12.30 horas Almoço no Bar do Pavilhão Municipal
14.00 horas Homenagem no Cine-Teatro Paraíso à equipa do U. Tomar que na época de 1968/69 se estreou na 1ª Divisão Nacional 16.00 horas Jogo 3º/4º classificados
17.30 horas Final do Torneio 20.00 horas Jantar de Encerramento no Hotel dos Templários

Fonte: Rádio Cidade de Tomar.

1155. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (66)

Até dia 22 de Maio ficará patente ao público, no Edifício da Arcada, junto aos Paços do Concelho, a exposição Construção de Memórias - Património Arqueológico e Pré-Histórico do Médio Tejo. O Município de Sobral de Monte Agraço recebe esta exposição, tendo em vista a promoção do contacto da população com o património cultural arqueológico, o estímulo e o despertar dos sentidos, através do manuseio de artefactos.Esta exposição, coordenada pelo Centro de Pré-história e promovida pelo Instituto Politécnico de Tomar, integra-se no projecto da Unidade Editorial e Didáctica do respectivo Centro, subordinado ao tema Formas de Comunicação, e tem como principal objectivo apresentar uma mostra de resultados da investigação arqueológica pré-histórica dos último 20 anos, na região do Alto Ribatejo. A exposição, com entrada gratuita, destina-se ao público em geral, sendo que o Município disponibiliza visitas guiadas, bem como actividades pedagógico-didácticas, acompanhadas por um arqueólogo, mediante marcação prévia, nomeadamente para estudantes e grupos.


HORÁRIO DE VISITA PARA O PÚBLICO EM GERAL:

2.ªs e 3.ª das 09h- 12h30 e das 14h-17h30

1154. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (65)

A Assembleia Municipal de Miranda do Corvo aprovou o regulamento do Prémio Literário Miguel Torga, que será atribuído anualmente entre os alunos do 3.º ciclo e ensino secundário, disse hoje à Lusa fonte autárquica. O autor da proposta do concurso, José Manuel Simões, presidente daquele órgão, justifica a sua criação com "a ponte cultural que une os concelhos de Miranda do Corvo e Sabrosa, traduzida no processo de geminação entre as freguesias de Vila Nova e S. Martinho de Anta", concretizado em Novembro de 2007. O médico Adolfo Correia da Rocha, que adoptou o alterónimo de Miguel Torga, nasceu em São Martinho de Anta, distrito de Vila Real, e deu os primeiros passos da profissão em Vila Nova, concelho de Miranda do Corvo, entre 1934-1937, após concluir a formatura em Medicina na Universidade de Coimbra, cidade onde produziu praticamente toda a sua obra e faleceu a 17 de Janeiro de 1995.

Fonte: Lusa.

1153. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (64)


A Praça de Touros Pedro Louceiro, em Sousel, no distrito de Portalegre, é considerada por um sector de aficcionados como o tauródromo mais antigo do país e um dos mais remotos da Península Ibérica. Uma antiguidade que é contestada por um outro sector de aficcionados, que apontam, por seu turno, a Praça de Touros de Abiul (Pombal) como o tauródromo mais antigo de Portugal. Desta tradição na vila de Abiul, apenas se sabe que se correm touros desde 1561. “Diz-se que a Praça de Sousel é a mais antiga de Portugal e a segunda mais antiga da Península Ibérica”, defende o presidente do município local, Armando Varela, em declarações à Lusa. Os vestígios mais antigos sobre a praça de touros alentejana remontam ao ano de 1860, embora a população local defenda que aquela arena foi construída em 1725. Os populares alegam que a Praça de Touros Pedro Louceiro data de 1725, uma vez que se trata do ano de construção de uma igreja, a poucos metros da praça, que ainda hoje alberga as bilheteiras do tauródromo. Situada no alto da Serra de São Miguel, com uma lotação para 1400 pessoas, a praça é considerada pela Inspecção-Geral das Actividades Culturais (IGAC) como uma praça de terceira categoria. A arena de Sousel acolhe normalmente por ano um espectáculo tauromáquico, na segunda-feira de Páscoa, data em que se realiza a tradicional corrida de touros em honra de Nossa Senhora do Carmo. Esta data é alvo de uma enorme disputa entre os empresários tauromáquicos portugueses, que oferecem verbas consideradas “avultadas” para promoverem o espectáculo. Com uma arena de dimensões consideradas “muito reduzidas”, o presidente do município local considera que “não é para todos” conseguir tourear naquele espaço.
“Quando os toureiros estão a tourear nesta praça gera-se aqui uma adrenalina especial, porque não é para todos”, relata. Numa altura em que vários municípios, principalmente no Alentejo, estão a adaptar as suas praças de touros a pavilhões multiusos, para poderem albergar também outro tipo de espectáculos, a Câmara de Sousel considera que essa intervenção naquele espaço está “fora de questão”. “Qualquer intervenção que seja feita nesta praça e lhe tirem as suas características particulares vai deixar de ser a Praça de Touros Pedro Louceiro”, observou.
“Porventura, poderá acolher outro tipo de espectáculos, mas eu sou apologista que esta praça deverá ser conservada no estado em que está”, defendeu. Após uma vistoria em 2008, por parte da IGAC, a Praça de Touros de Sousel foi alvo de um conjunto de intervenções ao nível da segurança e condições de acesso. “Está uma praça mais segura e com mais condições para continuar a receber durante mais umas centenas de anos, na segunda-feira de Páscoa, as suas tradicionais corridas de touros”, concluiu.


Fonte: Lusa.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

1152. UM SANTO EM TOMAR (9)

Tomar, mais uma vez, ficou à margem da História. À margem da História de Portugal, onde tem escritas páginas brilhantes e inapagáveis, por muito que se esforcem os tecnocratas medíocres que transitoriamente comandam. E da sua própria história, parte de uma História maior. Nem uma palavra, nem um acto, nem uma iniciativa, para assinalar a canonização de D. Nuno Álvares Pereira, que por estas terras passou a caminho da defesa da independencia nacional. Da mesma independencia que ditou a fundação de Tomar, quando D. Afonso decidiu encarregar os Templários de construir um sistema de defesa de Coimbra, com a construção de vários castelos, entre eles, o de Tomar. Portugal não o seria hoje, sem Tomar. Nem a Camara, nem a Assembleia Municipal, nem a Junta, nem ninguém mexeram ontem uma palha que fosse para assinalar mais um dia maior. Zero. Ontem, foi um dia de alegria para Portugal, mas foi um dia triste em Tomar. Mais uma prova de que as elites locais não estão à altura dos pergaminhos desta terra mágica. Também, não sei por que raio hei-de estar surpreendido! Parece que para o actual, improvável e acidental Presidente da Camara, além da Ordem de Cristo ser a culpada do atraso destas terras, também ainda não se encontra provado que aqui se tenha dado o encontro das tropas de D. Nuno e D. João a caminho de Aljubarrota. Talvez seja boa ideia enviar os próximos candidatos a autarcas (e serão tantos este ano...) a cursos rápidos de História. Não é por eles, entenda-se. Cada um que trate da sua formação... e nos direitos de cada um inscreve-se certamente o direito à ignorância e à pequenez. É por Tomar, que não merece tanta pobreza de espírito, tanta ignorância, tanto adormecimento.

1151. UM SANTO EM TOMAR (8)

A capela de S. Lourenço foi edificada no primeiro quartel de quinhentos por Aires Quental, fidalgo de ferrarias da zona. Tem alpendre, galilé e altar-mor de azulejos hispano-árabes da época, azulejos tipo "enxaquetado" e "mudéjares", do séc. XVI. Está localizada na Estrada Nacional 110, à entrada de Tomar, na freguesia de Santa Maria dos Olivais e é Monumento Nacional, classificado pelos Decretos de 16.06.1910 e Decreto Nº 7621 de 29.07.1921. Foi no dia de S. Lourenço que D. Nuno e D. João uniram neste local as suas tropas para irem garantir a independencia de Portugal nos campos de Aljubarrota.

1150. UM SANTO EM TOMAR (7)

Padrão de coluna lisa, com capitel ornado de anjos de asas abertas, brasão nacional, que comemora a junção das hostes portuguesas, na parte traseira da capela. De lamentar o estado de semi-abandono dos pilaretes que delimitam esta parte do terreno com a estrada, demonstrando desprezo e abandono de um local histórico. Nada que em Tomar seja uma raridade...

1150. UM SANTO EM TOMAR (6)

A autoria do painel de azulejos.

1149. UM SANTO EM TOMAR (5)

D. João, com as suas tropas.

1148. UM SANTO EM TOMAR (4)

D. Nuno, com as suas tropas.

1147. UM SANTO EM TOMAR (3)


1146. UM SANTO EM TOMAR (2)

Painel de azulejos na capela de S. Lourenço, assinalando a junção das tropas portuguesas a acmainho de Aljubarrota.

1145. UM SANTO EM TOMAR (1)

No dia 10 de Agosto de 1385 as tropas do Condestável Nuno Álvares Pereira juntaram-se em Tomar às tropas de D. João, antes de partirem, em 11 de Agosto, para os campos de Aljubarrota onde derrotaram o exército castelhano. Uma lápide aposta na capela de S. Lourenço assinala o facto. Esta lápide está aposta na capela de S. Lourenço e foi colocada em 10 de Agosto de 1918. Por subscrição pública. O povo gosta de D. Nuno.

1144. PIRATAS À SOLTA

Confirmado: há pirataria em Tomar.

1143. AGRADECIMENTO

pessoas com quem não nos podemos meter... a gente elogia a sai esmagado pela resposta. Resta agradecer, agradecer sempre.

1142. TURISMO CULTURAL EM PALESTRAS

O Departamento de Gestão Turística e Cultural do IPT, em parceria com a Área Interdepartamental de Línguas está a realizar um ciclo de Palestras Internacionais que visa permitir aos alunos do IPT, em geral, e aos alunos da licenciatura em Gestão Turística e Cultural, em particular, o acesso a maneiras diferentes de pensar sobre o seu o Turismo e a Cultura. Para tal, tem contado com a presença de especialistas de universidades estrangeiras, como foi o caso de Jan Lorent, Universidade Católica de Mechelen (Bélgica). Hoje, dia 27 de Abril, o orador convidado é Tibor Kovács, da Universidade de Eger (Hungria), que falará sobre o turismo na Hungria e no dia 28, Róbert Szavo, também da Universidade de Eger (Hungria), que falará sobre "World Heritage Sites in Hungary,". Ambas as palestras se realizam ás 11 horas da manhã.

Fonte: IPT

domingo, 26 de abril de 2009

1141. D. NUNO ÁLVARES PEREIRA


No dia 10 de Agosto de 1385, dia do mártir S. Lourenço, as tropas de D. João I juntaram-se em Tomar às do Condestável D. Nuno Álvares Pereira, rumo à batalha de Aljubarrota. Tomar, terra simbólica de Portugal continuava a inscrever a sua terra, o seu nome e a sua inspiração nos momentos decisivos da História de Portugal.

1140. ROMANOS JAZEM EM SELLIUM

Aquilo que foi uma povoação romana (Sellium) acabou por ser transformada num cemitério. É a principal conclusão das escavações arqueológicas realizadas durante cerca de dois anos na zona envolvente à igreja de Santa Maria dos Olivais, em Tomar. Os resultados preliminares desses trabalhos foram apresentados no sábado, dia 18, na Biblioteca Municipal, pelos técnicos responsáveis (arqueólogos e antropólogo) da empresa Geoarque. Foram detectados vestígios de estruturas romanas e, numa camada superior, perto de 4 mil enterramentos naquela que é considerada a maior necrópole da Península Ibérica. “Com a queda do império romano a cidade dos vivos deu lugar ao espaço sagrado dos mortos”, resumiu um dos arqueólogos.

Fonte: O Templário.

sábado, 25 de abril de 2009

1139. ELEIÇÕES 2009

A partir de uma ideia de Carlos Santos, José Gomes André e o Nuno Gouveia que agregou por convite mais de 40 participantes, quase todos autores ou integrantes de outros Blogs, Paulo Querido e António Granado chamaram ao Público um novo Blog, Eleições 2009, que pretende, na reunião de sensibilidades e cores políticas distribuídas geograficamente, fazer a cobertura das 3 campanhas eleitorais deste ano.

O Blog arrancou com a participação de:
Alexandre Homem Cristo (sem blog), Ana Margarida Craveiro dos 31 da Armada e Delito de Opinião, Ana Matos Pires do Jugular, Ana Narciso do Vila Forte, Ana Paula Fitas dos a Nossa Candeia e Forum Palestina, André Freire do Ladrões de Bicicletas, António Granado do Ponto Media, António José Correia (sem blog), Bruno Gonçalves (sem blog), Carlos Manuel Castro dos Palavra Aberta e Câmara dos Comuns, Carlos Santos do o Valor das Ideias, Cipriano Justo (sem blog), Clara Pinto (sem blog), Daniel Rebelo (sem blog), Diogo Moreira do Loja de Ideias, Francisco Rocha Gonçalves (sem blog), Gabriel Silva do Blasfémias, Isabel Meirelles (sem blog), João Espinho do Praça da República, em Beja, João Ribeirinho Soares (sem blog), Jorge Assunção dos Delito de Opinião e Despertar da Mente, Jorge Ferreira do Tomar Partido, Jorge Vala do Vila Forte, José Guilherme Gusmão dos Ladrões de Bicicletas e Esquerda.net, José Manuel Faria do Ruptura Vizela, José Reis Santos do Loja de Ideias e Les Canards Libertaires, Luís Alberto Sousa do Vila Forte, Luís Malhó do Vila Forte, Luís Novaes Tito do a Barbearia do senhor Luís e Penduras, Manuel Meirinho (sem blog), Maria João Marques do Farmácia Central, O Cachimbo de Magritte e O Insurgente, Marta Rebelo do Babel, Natasha Nunes do Les Canards Libertaires, Nuno Ferreira da Silva (sem blog), Nuno Gouveia do O Cachimbo de Magritte e 31 da Armada, Palmira F. Silva do Jugular e De Rerum Natura, Paulo Querido do Certamente, Paulo Sousa do Vila Forte, Pedro Morgado do Avenida Central, Pedro Oliveira do Vila Forte, Pedro Pestana Bastos do O Cachimbo de Magritte,Rui Pedro Nascimento do Loja de Ideias, Rui Tavares do Rui Tavares, Tiago Azevedo Fernandes do a Baixa do Porto e TAF-Opinião, Vasco Campilho do 31 da Armada e Vasco Campilho, Virgílio Alves do Thomar Vrbe, Vitor Manuel Dias do Tempo das Cerejas.

Em ano de empaturranço eleitoral, é de assinalar esta iniciativa. O Nabantia regista com agrado a presença de Virgílio Alves e de Jorge Ferreira neste blogue que vai ser um Destaque do Nabantia durante 2009.

1138. O SÍTIO INCOMPLETO...

Texto que está neste momento on line no sítio do Convento de Cristo na internet quando se linka em "subscrever notícias":

Jornal
SuspendIsse sed massa. Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Pellentesque consectetur lectus dapibus nulla.
Vestibulum pellentesque tempus ante. Mauris aliquet dignissim justo. Nam elementum orci id lectus. Quisque interdum neque sed neque commodo convallis. Sed hendrerit iaculis elit. Proin feugiat luctus sem. Nulla mattis enim malesuada ante placerat blandit. Suspendisse ultricies sem non velit. Nunc porttitor. Suspendisse posuere vulputate urna. Nam id quam eu nibh auctor ultrices. Nulla molestie, sem in rhoncus sollicitudin, mi nulla aliquam elit, non cursus purus justo vel enim. Sed dui nibh, tempus quis, elementum faucibus, pharetra rhoncus, risus. Nam blandit, tortor euismod iaculis dignissim, sapien eros hendrerit lectus, vestibulum mollis metus quam at lorem. Donec venenatis tellus placerat libero. Maecenas sem nisl, laoreet eu, mollis sit amet, dignissim id, ipsum.
Class aptent taciti sociosqu ad litora torquent per conubia nostra, per inceptos himenaeos. Quisque quam dui, interdum in, pretium id, lacinia et, turpis. Nulla ut dui sit amet nunc bibendum elementum. Phasellus enim nulla, feugiat nec, sodales fringilla, aliquam placerat, sapien. Vestibulum a nibh. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas. Suspendisse potenti. Integer ligula odio, elementum dictum, aliquam et, consectetur at, nibh. Suspendisse lobortis. Nam id nulla et odio placerat blandit. Cras eget arcu.
Proin nec leo. Mauris mi. Mauris viverra. Integer magna metus, pulvinar eget, consequat at, vestibulum quis, urna. Curabitur et nibh. Integer facilisis, sapien eu congue ultricies, turpis lacus pharetra massa, sed volutpat diam lectus nec leo. Nunc urna velit, porttitor eu, pretium sit amet, convallis et, justo. Phasellus euismod, est sit amet malesuada dictum, orci nisi rhoncus mauris, ut posuere erat enim et turpis. Nam turpis velit, venenatis a, sollicitudin vel, consectetur nec, dui. Proin scelerisque lacus. Duis quis elit. Suspendisse potenti. Vestibulum est. Praesent consequat enim vel mi. Sed vel eros et elit placerat tempor. Pellentesque habitant morbi tristique senectus et netus et malesuada fames ac turpis egestas.

No melhor pano cai a nódoa... Quanto à subscrição das notícias, fica para melhor oportunidade.

1137. O 25 DE ABRIL

"Apesar de tudo, ainda há alguma liberdade. Mas, trinta e cinco anos depois da chamada Revolução dos Cravos, o balanço não é animador. Uma árvore conhece-se pelos frutos que dá. A árvore do 25 de Abril tem ramos mortos, alguns em vias disso, algumas raízes podres, muitos frutos sorvados. Manda o amor a Portugal, e o amor à Liberdade, que o povo pode essa árvore para que ela seja forte e dê frutos bons."

Fernanda Leitão, n' O Templário.

1136. O NOVO NUN'ÁLVARES


Já arrancaram as obras na sede do agrupamento D. Nuno Álvares Pereira, em Tomar, com vista à construção de duas novas escolas, uma de 1º ciclo e outra de 2º e 3º ciclos. O projecto prevê uma profunda reestruturação do espaço do antigo colégio mas “não irá interferir com a regularidade das aulas”, garantiu a vereadora Rosário Simões, durante uma visita de apresentação do projecto, na sexta-feira, dia 17. A execução do projecto será também dividida em duas fases. A primeira contempla a construção dos edifícios escolares e a segunda de um espaço desportivo descoberto e de um pavilhão. Este último funcionará nos mesmos moldes em relação ao da Jácome Ratton, ou seja, será dirigido à comunidade escolar e também à população em geral. O projecto representa um investimento de oito milhões de euros (com comparticipação do Estado e do QREN) e a primeira fase deverá ser executada em cerca de 15 meses. A entrada principal para as escolas passará a ser efectuada pela Estrada do Barreiro, localizada no lado oposto ao acesso que se regista actualmente. O projecto contempla ainda zonas específicas para parques de estacionamento e locais específicos para paragens de transportes públicos, nas ruas Coronel Garcês Teixeira e Lopo Dias de Sousa, junto às entradas laterais. Por definir está ainda o futuro do lado nascente da Escola D. Nuno Álvares Pereira, onde actualmente se regista a porta de acesso e corredores com salas de aula. “Seria interessante se conseguíssemos integrar a Escola Profissional e, talvez, a Universidade Sénior”, sugeriu Rosário Simões. É que, considera a vereadora, ambos já se tornam pequenos para as respectivas actividades, e “não seria necessário criar novos espaços, pois aqui tem tudo”, sustenta.

Fonte: O Templário.

1135. QUE FAZER?

Mais um fim de semana cheio pelo distrito de Santarém fora. À vontade do freguês:


Sábado, dia 25 de Abril
9h30-14h30, 1.º Passeio de Automóveis Clássicos Opel pelo Clube Opel Clássico Portugal na Praça da República e Corredoura, Tomar.
Caminhada Rota dos Mártires organizada pela Sociedade Recreativa Curvaceirense em Curvaceiras, Tomar.
8ª Corrida dos Patudos no Complexo Desportivo e Ambiental dos Patudos em Alpiarça.
Caminhada da Amizade - CALMA e Montâneros de Béjar - Espanha na Serra D’Aire e Candeeiros.
IV aniversário e II Encontro MC Mós Rolantes em Assentis, Torres Novas.
15h30, Encontro de escritores tomarenses na Livraria Entre Livros na Corredoura em Tomar.
18h00, Hamlet, pelo Fatias de Cá, no Convento de Cristo.
20h00, Jantar comemorativo do 31.º aniversário da Associação Cultural, Desportiva e Recreativa da Serra.
21h00, 20.º Festival Nacional de Folclore de Alviobeira, Tomar.
21h00, X fESTA - Festival de Tunas da Cidade de Abrantes no Cine-Teatro S. Pedro em Abrantes.

Domingo, dia 26
2.º Rally-paper/Passeio de Automóveis clássicos organizado pelo Centro Recreativo e Cultural de Carvalhais, Ferreira do Zêzere.
16h00, Mesa redonda sobre “O conceito de Biblioteca Pública no Séc. XXI" na Biblioteca Municipal de Alpiarça.
18h00, O Nome da Rosa, pelo Fatias de Cá, no Covento de Cristo.

É só escolher.

Fonte: O Templário.

1134. O QUE EU VEJO (4)


AÇUDE DE PEDRA

1133. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (63)


Um memorial às vítimas da PIDE vai ser criado na Rua António Maria Cardoso, onde se situava a sede da antiga polícia política, numa parceria entre a Câmara de Lisboa e o movimento “Não apaguem a Memória”. Segundo um protocolo entre a associação e a autarquia, a que a Lusa teve acesso, será também concebido um roteiro dos locais de Resistência em Lisboa, cujos conteúdos foram já em grande parte preparados pelo movimento.


Fonte: Lusa.

1132. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (62)

Qual é o valor do Caminho Real da Pederneira? Tem relevância suficiente para ser protegido e classificado como património cultural construído de relevância nacional? Porquê ? Conheça o parecer positivo do Professor Vitor Serrão, catedrático da Universidade de Lisboa, reputado historiador de Arte, agraciado em 2008 com a Comenda da Ordem de Santiago da Espada, pelo Presidente da República (na foto). Conheça ainda (no final desta mensagem) os pareceres positivos de outros especialistas, entre os quais José Aguiar, Presidente do ICOMOS Portugal e José Morais Arnaut, Presidente da Associação dos Arqueólogos Portugueses. Para além do Professor Vitor Serrão, vários destes especialistas irão estar presentes no evento de 9 de Maio (v. cartaz ), na Nazaré, no Mar-Alto. O Programa final do evento será divulgado em breve.

1131. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (61)


As obras de reconversão da antiga prisão do Aljube em Museu da Resistência iniciam-se em 2011, acolhendo o espaço no próximo ano uma exposição do movimento “Não apaguem a Memória”, revela um protocolo a que a Lusa teve acesso. O protocolo que será assinado no sábado, dia 25 de Abril, entre a autarquia de Lisboa e o movimento, estabelece que as obras para a reconversão do local se iniciem após 2011. Até lá, o local emblemático da repressão da ditadura irá estar ocupado por uma exposição concebida pelo movimento “Não apaguem a Memória”, em parceria com a Universidade Nova de Lisboa e a Fundação Mário Soares. A exposição “A Voz das Vítimas” é organizada no âmbito das comemorações do Centenário da República, com inauguração prevista para 25 de Abril de 2010 e encerramento a 25 de Abril de 2011.

Fonte: Lusa.

(O Aljube, em Alfama, Lisboa)

sexta-feira, 24 de abril de 2009

1130. NOTÍCIAS DO LARANJAL QUE MURCHA


"A atitude foi justificada por Graça Costa devido a “um acumular de muitas situações” que a distanciaram da actual estrutura política do PSD, quer local, quer nacional. “Senti que já mais nada tinha a dar a este PSD. Não me identifico com a actual estrutura partidária. Já não estava bem com a minha consciência”, disse a O MIRANTE. Graça Costa, 45 anos e técnica superior no Centro de Formação Profissional de Tomar, abandona deste modo 30 anos de militância política. “Quem me conhece notava que nas últimas assembleias existia um estilo diferente na minha voz. A minha saída prende-se com um certo desencanto com o rumo que o partido tem vindo a tomar”, aponta a socióloga."

Sem comentários.

1129. A IGREJA

O Sigillum Militum Christi está indignado e bem com o que fizeram à Igreja de Sta. Maria dos Olivais.

1128. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (60)


A casa onde morou a família de Pedro Álvares Cabral, descobridor do Brasil, em Belmonte, foi transformada no Museu das Descobertas que vai ser inaugurado no domingo, com 16 salas repletas de moderna tecnologia multimédia. Sensores de movimento e toque permitem a cada visitante conhecer a época das descobertas, como se fizesse parte dela. Uma das salas é parte de uma nau, num outro corredor há água sob o soalho que se movimenta com os passos dos visitantes, enquanto golfinhos os seguem nas paredes. Uma praia brasileira onde será possível deixar pegadas na areia e salas interactivas com vestes e sons típicos de índios, são outros dos atractivos no espaço que representa um investimento de 2,8 milhões de euros - com o apoio do programa Aldeias Históricas. As obras ainda decorrem em contra-relógio para que tudo esteja pronto para a inauguração no domingo, às 11:45, com a presença do ministro da Cultura, José Pinto Ribeiro. Para já, há uma visita virtual com algumas imagens do resultado final no sítio da Câmara de Belmonte na Internet, em www.cm-belmonte.pt. A autarquia espera que o espaço atraia mais visitantes, especialmente do Brasil. “Um brasileiro que venha a Portugal e não venha a Belmonte, é como ir a Roma e não ver o papa”, disse Amândio Melo, presidente da Câmara de Belmonte, à Lusa. O museu vai ser o quinto espaço temático de Belmonte, a juntar ao Museu Judaico, Ecomuseu do Zêzere, Museu do Azeite e Igreja de São Tiago - todos instalados em edifício recuperados no centro histórico. Em 2008, foram vendidas 52 mil entradas nos quatro espaços, segundo números da autarquia. “Esta é uma estratégia incontornável para nós: a nossa história merece ser musealizada”, destacou o autarca. “Acabamos por tornar Belmonte mais conhecida, dar elevação ao concelho e dinamizar a economia local”, concluiu. Segundo a empresa Arqueohoje, responsável pela concepção do espaço, este “é o primeiro museu sobre a epopeia dos descobrimentos portugueses”. Mais de 200 pessoas participaram na elaboração ao longo de cinco anos de investigação em diversas instituições. O museu incluiu obras de artistas brasileiros dos quais se destacam Sebastião Salgado, Eneida Serrano, Gilvan Barreto, Luciano Candisani, Leo Spósito, entre outros.

Fonte: Lusa.

1127. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (59)

Vinte e seis restaurantes aderiram à iniciativa "Porto.Come", um evento gastronómico de promoção dos sabores do Norte de Portugal e da Galiza, que arranca domingo, no Porto, anunciou hoje a Câmara Municipal. Organizada pela autarquia portuense, através da sua empresa municipal Porto Lazer, o "Porto.Come" destina-se "a potenciar os sectores alimentar e do turismo, através da realização de um conjunto de acções, associadas às tradições gastronómicas e vínicas da Região Galaico-Duriense". O evento inclui a Rota do Gosto, que começa domingo e termina a 10 de Maio, e consiste num roteiro que inclui alguns dos melhores restaurantes da cidade, e o Salão do Gosto/Academia do Gosto/Gosto do Porto, que se realizam entre 02 e 10 de Maio, no edifício da Alfândega do Porto. A Rota do Gosto conta com a participação de 26 restaurantes que irão disponibilizar um prato especial a metade do valor habitual da carta. "Pataniscas com arroz de feijão", "Polvo grelhado na brasa com batatas a murro", "Sardinha assada", "Vitela à Mirandesa", "Milhos com carne estufada e enchidos" e "Arroz de cabidela pica no chão" são algumas das receitas incluídas no cardápio do "Porto.come". Na Alfândega do Porto haverá diversos banquetes elaborados por "chefs" de cozinha portugueses e galegos que se envolverão num "duelo" gastronómico em que, por exemplo, especialidades semelhantes das duas regiões serão postas à prova. Os Calhos "competirão" com as Tripas, as Tapas com os Petiscos, o Caldo Galego com o Caldo Verde ou com as Papas. Haverá ainda mostra de produtos, degustações, provas, workshops e jantares gourmet, entre outras iniciativas.


Fonte: Lusa.

1126. PEGÕES CLASSIFICADOS


Boa notícia: o Aqueduto dos Pegões encontra-se em processo de classificação por parte do Instituto Português de Património Arquitectónico e Arqueológico (IGESPAR) e “se tudo correr bem deverá ficar concluído até ao final do ano”, anunciou Elísio Summavielle, director daquele organismo, à comunicação social durante a celebração do Dia dos Monumentos e Sítios, assinalado no Convento de Cristo.

Fonte: O Templário.

Material complementar: o MemoBlitz09 no Sapo, no Restauradores Sem Fronteiras Grupo Portugal.

1125. SEMANA ACADÉMICA

Para a semana há festa da grande para a estudantada. De 27 de Abril a 2 de Maio, os alunos do Instituto Politécnico de Tomar saem à rua para uma semana de espectáculos e outras actividades. O Templário traz o programa completo.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

1124. E DEPOIS DO ADEUS

Paulo de Carvalho irá dar um concerto no Cine-Teatro Paraíso em Tomar, amanhã, sexta-feira, dia 24 de Abril, pelas 21h30. Nesta ocasião, o artista português apresenta o seu mais recente álbum "DoAmor" ao público tomarense.Os bilhetes custam 14€ para a Plateia, 12€ para o 1.º Balcão e Camarotes e 10€ para o 2.º Balcão e Camarotes e já estão à venda na Loja de Cultura do Cine-Teatro Paraíso.

Fonte: C.M.T.

1123. É O QUE EU DIGO...

"E esta é a questão fulcral que importa discutir. Por que é que ao longo de todos estes anos desde que foram sistematizadas as escavações arqueológicas sobretudo após o 25 de Abril) nunca um Executivo Autárquico avançou com a criação de um museu municipal onde se pudessem observar aquelas e centenas de outras valiosas peças e que ao longo das últimas décadas se foram dispersando por Coninbriga, IPT, Convento de Cristo, Évora, Torres Novas, Lisboa, etc)? Considero escandaloso que os objectos encontrados na cidade desde a ocupação romana ao séc. XVII, ao longo das sucessivas escavações efectuadas, não fiquem em Tomar e não possam ser aqui apreciadas e estudadas. Pela quantidade, qualidade e valor histórico desse espólio, Tomar já merecia um museu municipal."

José Gaio Martins Dias, n' O Templário.

1122. SANTO CONDESTÁVEL

Alguém sabe se está prevista alguma iniciativa para assinalar a canonização de D. Nuno Álvares Pereira em Tomar? Desculpem incomodar com ninharias...

1121. COLECÇÃO SALGUEIRO MAIA


A célebre Bula, a chaimite que transportou Marcello Caetano e dois dos seus ministros no momento que simbolizou a capitulação do Estado Novo, em 25 de Abril de 1974, serve de prelúdio ao "museu" da Cavalaria, "reinstalado" no quartel de Abrantes. Na fachada do edifício, um painel evoca Salgueiro Maia, o homem que há 35 anos chefiou a coluna que, na madrugada de 25 de Abril, saiu da Escola Prática de Cavalaria, em Santarém, rumo a Lisboa, onde participou em momentos decisivos da Revolução, como o do ultimato ao chefe do Governo de então. Salgueiro Maia é o patrono da "Colecção Visitável da Cavalaria Portuguesa" que, desde sexta-feira passada, pode ser visitada no quartel de Abrantes, para onde se mudou a Escola Prática de Cavalaria (EPC) em Novembro de 2006. Não podendo ser classificado como museu à luz da actual legislação, o edifício permitiu reorganizar espacialmente a colecção que estava reunida no antigo ginásio da EPC em Santarém, seguindo uma lógica cronológica que se inicia na Pré-História e acaba nas participações da Cavalaria nas operações de paz internacionais. "Esta colecção tem origem na década de 1980 em recolhas que o tenente-coronel Salgueiro Maia foi fazendo sobre os meios que a Cavalaria possuía, como viaturas blindadas, uniformes, armamento e arreios", disse à Lusa o responsável científico da mostra, tenente-coronel Amado Rodrigues. Os materiais recolhidos e cuidadosamente etiquetados e inventariados por Salgueiro Maia foram alvo de uma "programação científica" inaugurada em 17 de Abril (dia da Arma) de 2005, em Santarém. Com a saída da EPC de Santarém, as peças vieram para Abrantes, ocupando agora um dos edifícios do quartel, num projecto que não está ainda terminado já que, aos 13 capítulos repartidos por oito compartimentos, se há-de juntar uma sala multimédia, uma loja e o museu do arreio (este à espera do edifício provisoriamente ocupado pelos alunos da escola de primeiro ciclo da Chainça). Guiados por um friso cronológico, colocado frente às salas, os visitantes contactam com os primeiros instrumentos bélicos (réplicas) e as primeiras alusões ao uso do cavalo (nomeadamente figuras rupestres), são confrontados com a importância da cavalaria na consolidação do território (alusões à conquista de Lisboa por D. Afonso Henriques e à Batalha de Aljubarrota). A participação da Cavalaria na conquista de novos territórios e na Guerra da Restauração da Independência, o envolvimento na Guerra Peninsular e do patrono da Arma, Mouzinho de Albuquerque, nas campanhas do Ultramar são outros elementos presentes. Uma trincheira da I Guerra Mundial, numa sala onde ecoam os tiros e os sons dos bombardeamentos e onde os visitantes podem "vestir a pele" de soldado na defesa da trincheira, os primeiros equipamentos motorizados, a participação da cavalaria em eventos equestres, nomeadamente nos Jogos Olímpicos, ou na guerra colonial, com destaque para os "Dragões de Angola", constituem outros pontos de interesse da exposição. A última sala evoca a participação da Cavalaria no 25 de Abril de 1974, com uma imagem gigante da Bula e a presença de objectos como o megafone (réplica) que Salgueiro Maia usou no quartel do Carmo para gritar a famosa frase: "10 minutos, meus senhores, têm 10 minutos para que todos os homens saiam de braços no ar e desarmados". A visita termina com imagens e referências à participação da Arma em missões internacionais, nomeadamente na Bósnia, Kosovo e Timor-Leste. Para o comandante da EPC, coronel Amaral, a abertura da exposição constitui um passo importante na ligação da unidade à comunidade local, frisando que o espaço está aberto ao público. A colecção pode ser visitada às segundas à tarde e de terça a quinta-feira (09:00/12:30-14:00/17:00), sendo necessária marcação prévia às sextas-feiras, fins-de-semana e feriados.

Fonte: Lusa.

1120. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (58)


Doces para todos os gostos, feitos com ovos, chocolate e muito açúcar, vão marcar presença, a partir de sexta-feira e até domingo, na Feira de Doçaria Conventual de Portalegre, com expositores de cinco países. A nona edição do certame, que decorre no Convento de São Bernardo, conta com a participação de cerca de meia centena de expositores vindos de vários pontos de Portugal, Espanha, França, Alemanha e Itália. Organizada pela Câmara Municipal de Portalegre, a mostra tem como objectivo preservar os doces que noutros tempos eram confeccionados pelas freiras dos Conventos de Santa Clara e de São Bernardo, naquela cidade alentejana. Dados históricos indicam que, em Portalegre, até meados do século XX, as religiosas dos conventos de Santa Clara e São Bernardo confeccionaram e comercializaram diversos doces, tais como o Manjar Branco, o Toucinho do Céu, os Rebuçados de Ovos, o Queijo Dourado e a Lampreia de Portalegre. Conhecida em tempos como a "cidade dos sete conventos", devido à sua tradição religiosa, Portalegre possui um vasto número de receitas de doces conventuais, com origens remotas que estão guardadas a “sete chaves” pelas doceiras. Em declarações à Lusa, a vereadora do município, Helena Nabais, adiantou que o certame atingiu uma projecção e importância a nível nacional e internacional que o coloca como um dos mais importantes organizados pela autarquia alentejana. Por isso, sublinhou a autarca, “o objectivo passa por atrair público de todos os pontos do país e do estrangeiro, porque esta feira já atingiu uma importância histórica”. O lançamento do livro “Azulejos do Mosteiro de S. Bernardo de Portalegre”, de Teresa Saporitti, marca também a edição deste ano. No sábado, pelas 15:00, realiza-se o Concurso de Doçaria Conventual, um dos pontos altos de certame, presidido pela Confraria Gastronómica do Norte Alentejano e que este ano conta também com a participação da Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre. A participação da Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre nesta feira vai ainda ficar marcada por momentos de degustação de pequenas criações gastronómicas e pela realização de um workshop de empratamento e decoração e um workshop de trabalho de peças de açúcar. Na Feira de Doçaria Conventual podem ainda ser encontradas barrigas de freira, pães de rala, toucinhos-do-céu, fidalgos, ovos-moles, castanhas de ovos, rebuçados de ovos de Portalegre e pastéis de Belém e de Tentúgal. A música, o teatro e a animação de rua vão também marcar presença durante os três dias deste certame. De acordo com a vereadora Helena Nabais, o espaço do Convento de São Bernardo, onde decorre a feira, vem ajudar à “grandeza” do evento.
“É um local extraordinário que merece ser visitado. A feira naquele espaço só tem a ganhar”, concluiu.

Fonte: Lusa.

1119. DÚVIDA

Haverá Agroal novo a tempo do Verão?

1118. VALER A PENA

O Luís Ribeiro distinguiu outra vez o Nabantia com a designação que consta da figurinha à direita. Agradeço a distinção e espero continuar a merecê-la. As regras ditam que tenha de indicar os dez que eu acho que valem a pena. Tarefa mentirosa, porque eu acho que há dezenas de blogues que valem a pena. Mentindo, portanto, consciente e assumidamente, cá vai:

Inesperado: só nomeei blogues ligados a Tomar, ou tematicamente ou por via do respectivo autor. A nomeação nº 5 não é uma manteiguice, é uma justiça. A ordem é arbitrária. Repito: há mais, mesmo segundo o critério de Tomar.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

1117. O SÍTIO NOS BLOGUES DOS OUTROS

O novo sítio do Convento vai sendo notícia na blogoesfera. É o caso do Memória Virtual, do Eclético, do Tomar Partido.

1116. OUTROS PATRIMÓNIOS

681.000 é o número de entradas pagas para visitar o Mosteiro dos Jerónimos, monumento classificado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, em 2008. Os meses de Verão são, de longe, os mais concorridos.

1115. DIA DO LIVRO


Amanhã, dia 23 de Abril comemora-se o Dia Mundial do Livro e duas livrarias de Tomar assinalam esta data com várias actividades. A Livraria Entre Livros, vai levar a efeito nas suas instalações, na Rua Serpa Pinto (Corredoura), de 22 a 26 de Abril a 1ª Festa do Livro. O programa consta das seguintes acções: Dias 22 a 26 – Dias de Festa - Todos os livros com desconto de 10 a 30%, havendo também livros a partir de 1 euro.Dia 23 – “Compre 1 livro, nós oferecemos-lhe o café”.Dias 23, 24 e 25 – “Compre 1 livro (mínimo 15 euros); nós temos outro para lhe oferecer” (aos primeiros 20 compradores de cada dia).Dia 25 – das 16 às 19h - Conheça os escritores tomarenses: tertúlia e sessão de autógrafos. Nessa tarde será servido um Porto de Honra a todos os presentes. Para este evento a livraria Entre Livros convidou todos os escritores tomarenses a participarem.

Feira do livro na Praça da República
Entre esta quinta-feira, dia 23, e domingo, dia 26, tem lugar, na Praça da República, em Tomar, uma Feira do Livro. A iniciativa é organizada pela livraria “Ao Pé das Letras” e pela Câmara Municipal e tem por objectivo assinalar o Dia Mundial do Livro, que se comemora esta quinta-feira. Será oferecida uma flor a quem comprar um livro.Nos expositores estará uma grande diversidade de livros, destacando-se algumas novidades e saldos. De acordo com a organização a iniciativa “pretende pôr os livros na rua e dar vida à praça”. Esta quinta-feira a autora Rita Taborda Duarte estará na Feira do Livro para falar sobre a sua obra e contactar os leitores mais novos. Na sexta-feira, dia 24, será a vez dos adultos poderem conhecer melhor o trabalho do escritor Fernando Pinto do Amaral, que acaba de lançar “O Mistério de Leonardo Volpi”.Ao longo dos quatro dias contadores de histórias e palhaços animarão a feira. Outra atracção é a Mesa de Troca de Livros que funcionará durante quinta-feira. Os leitores poderão trocar um livro seu por um dos que estiver na mesa.

1114. BENFICA DE TOMAR


Miguel Taborda foi esta terça-feira, dia 21, reeleito presidente da Casa do Benfica de Tomar. A única lista concorrente foi eleita por maioria. Este é já o terceiro mandato do presidente Miguel Taborda. A lista eleita é composta pelos seguintes elementos: Assembleia-Geral - Correia Leal, presidente; José Martins, secretário, e Camilo Lopes, relator. Direcção: Miguel Taborda, presidente; Pedro Machado, vice-presidente; José Gaspar e António Ferreira, secretários; Fernando Miguel, tesoureiro; Hélder Ramos, João Santos, José Faria Paixão, Jorge Pereira e Jorge Nunes, vogais.

Fonte: O Templário.

1113. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (57)


O Museu da Filoxera vai ser instalado em Provesende, aldeia onde Joaquim Leite Pereira começou a combater esta praga que no século XIX praticamente destruiu a produção de vinho do Porto no Douro, anunciou hoje a Câmara de Sabrosa. O museu é uma iniciativa da Câmara de Sabrosa e vai integrar a rede de núcleos museológicos do Museu do Douro, com sede em Peso da Régua. A praga da filoxera, que foi provocada por um insecto originário da América, surgiu pela primeira vez em Portugal no concelho de Sabrosa, em 1863, em plena região Demarcada do Douro. Foi Joaquim Pinheiro de Azevedo Leite Pereira, um dos maiores proprietários da região e residente em Provesende, quem deu início ao combate da praga que assolou a mais antiga região demarcada do mundo, o Douro. Em 1878, calculava-se a produção perdida, só no Douro, em mais de três milhões de litros, no entanto, com o rápido alastrar da praga, sete anos depois o prejuízo era já de mais de 16 milhões de litros, correspondentes a um terço da produção total antes da filoxera. Num período de cerca de vinte anos a produção do Vinho do Porto foi praticamente destruída e a maioria dos viticultores entrou em ruína. Aos efeitos económicos juntaram-se os sociais, paisagísticos e de práticas culturais. Muitas famílias ficaram arruinadas, propriedades mudaram de mãos, a emigração e a migração aumentaram consideravelmente e os terraços carregados de videiras foram substituídos por mortórios. Para arranjar meios de subsistência para as famílias durienses foram introduzidas novas culturas, tendo sido inventariadas no Douro, em 1905, mais de 30 milhões de folhas de tabaco. Joaquim Pinheiro de Azevedo Leite Pereira estudou o efeito de resistência da enxertia das castas portuguesas em castas americanas e introduziu a nova técnica nas vinhas do Douro e do resto do país. Foi através deste processo que foi recuperada a produção vitícola do país. O museu vai ficar instalado num lagar tradicional situado no meio da aldeia, construído no século XIX e que ainda possui vestígios de um sistema de aquecimento para precipitar a fermentação, o qual, segundo a autarquia, tem despertado a curiosidade de vários especialistas. A Câmara Municipal de Sabrosa quer "valorizar o património da aldeia vinhateira de Provezende e atrair turistas que possam constituir um forte contributo para o seu desenvolvimento económico".

Fonte: Lusa.

terça-feira, 21 de abril de 2009

1112. FESTA DA CIENCIA

Chama-se Festa da Ciência, Cultura e Tecnologia, é organizada pela Escola Superior de Tecnologia do IPT, começou ontem e dura até 24 de Abril e suscita uma forte participação de docentes e alunos provenientes de diversos pontos do país.

1111. O SÍTIO DO MOMENTO

O sítio do Convento de Cristo está on line. É razoável, é completo e tem blogue e tudo. Estão ambos linkados nos sítios próprios, na coluna da direita.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

1110. VEM AÍ MAIS SOPA...

Vem aí mais sopa...

Fonte: O Templário.

1109. LARANJAL MURCHA

Depois de José Delgado, Graça Costa demitiu-se há poucos dias quer como deputada da Assembleia Municipal, quer como militante do partido. Graça Costa, técnica no Centro de Formação Profissional, e militante do PSD há cerca de 30 anos, bate com a porta por divergências com a actual liderança do PSD em Tomar. Assim a laranja vai perdendo sumo...

Fonte: O Templário.

1108. DIÁRIO (6)

Dia de aulas. Uma certa evasão.

1107. O POSTO

O Turismo de Lisboa e Vale do Tejo apresentou, no passado sábado, o projecto do novo posto de turismo de Tomar que irá funcionar no Convento de Cristo, o monumento mais visitado da cidade. A sessão de apresentação, que decorreu no histórico edifício, contou com a presença de Elísio Summavielle, director do IGESPAR, bem como de vários representantes do Governo e de entidades oficiais.O novo posto de turismo terá uma área de 300 metros quadrados e ficará instalado numa zona do Convento de Cristo que se encontra hoje desactivada e onde funcionaram outrora as cavalariças do Conde Costa Cabral. Além da apresentação do projecto do novo posto de turismo de Tomar, o evento pretendeu assinalar também o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

Fonte: Turisver.

1106. RESTAUROS

A segunda fase das obras de restauro da Charola do Convento de Cristo, em Tomar, deverá começar no final deste ano e ficar concluída em 2011, disse à Lusa o director do IGESPAR, Elísio Summavielle. A recuperação da Charola do Convento de Cristo, iniciada em finais de 2007, é um investimento de 1,5 milhões de euros, suportado em partes iguais por fundos comunitários e pelo mecenato da Cimpor. Em Maio próximo termina a empreitada do deambulatório que inclui restauro de pedra, talha dourada, designadamente os baldaquinos, e pintura mural, em estuque e sobre couro. «Este restauro que termina em Maio diz respeito à campanha manuelina [reinado de D. Manuel I]», explicou à Lusa fonte do IGESPAR. A Charola é a parte mais antiga do Convento de Cristo, de fundação templária, construída no século XII, por ordem de Gualdim Paes, fundador da cidade de Tomar. A Charola foi sendo alterada ao longo dos séculos, nomeadamente pelo Infante D. Henrique, quando administrador da Ordem de Cristo, que sucedeu aos Templários, e sob os reinados de D. Manuel I e D. João III. Referindo-se às pinturas descobertas na Charola, anteriores ao reinado de D. Manuel I, Summavielle defendeu que os «vestígios mais antigos quando visíveis deverão ser conservados». Elísio Summavielle anunciou ainda outras novidades para o Convento, classificado juntamente com o Castelo de Tomar como Património da Humanidade, designadamente «a melhoria do espaço de acolhimento aos visitantes, que será exterior ao monumento, sem o melindrar». O director do IGESPAR afirmou que estas alterações serão visíveis para o próximo ano, quando está previsto «um novo circuito de visita» e a criação de acessos às pessoas com deficiências. «As instalações sanitárias serão também melhoradas», acrescentou o responsável.
Fonte: Sol.

1105. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (56)

A tradicional romaria a cavalo entre a Moita e Viana do Alentejo vai realizar-se entre 22 e 26 de Abril, numa iniciativa que significa o retomar de uma tradição antiga comum aos dois concelhos. A Romaria a Cavalo retoma uma tradição comum aos dois concelhos que data do século passado e que consistia na deslocação de lavradores do concelho da Moita ao Santuário de Nossa Senhora D’Aires, em Setembro, fazendo o percurso pela antiga Canada Real, através de quintas e caminhos de terra batida, para que os seus animais fossem benzidos durante a procissão” e “para pedir ainda boas colheitas”, refere a autarquia da Moita em comunicado. A iniciativa tem a partida agendada para amanhã, dia 22 de Abril, às 9 horas da manhã, junto à Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, na Moita.

Fonte: Lusa.

domingo, 19 de abril de 2009

1104. A PALAVRA

Ontem o Expresso publicou um suplemento sobre o distrito de Santarém. Lá dentro, quatro páginas sobre Tomar. Mas, desta vez, ao contrário do que sucedeu em tempos com o Diário de Notícias, nenhuma entrevista com Corvelo de Sousa. Compreendo. Cada vez que o candidato do PSD fala perde mais votos. A agência de comunicação está a trabalhar...

sábado, 18 de abril de 2009

1103. AGENDA PARA HOJE


Hoje, Dia Internacional dos Monumentos e dos Sítios, o Convento de Cristo vai estar aberto até à meia-noite com entradas livres. Durante o dia vai ser possível entrar para o monumento através das várias entradas, desde a Mata ao claustro da Micha. À noite o acesso é feito apenas pela entrada principal, porta de santiago e claustro da Micha por questões de segurança. É aproveitar um dia único. Quem puder. Já agora uma advertência: às 19 horas anda ministro a rondar....

sexta-feira, 17 de abril de 2009

1102. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (55)


A segunda fase do Museu da Ciência é a obra mais emblemática em curso enquadrada na candidatura da Universidade de Coimbra (UC) a Património da Humanidade, cujo projecto será divulgado sábado. A Universidade de Coimbra vai assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios com o seminário “O Património Como Oportunidade e Desígnio: Ciência, Sociedade e Cultura”, apoiado pela Comissão Nacional da UNESCO, e aproveita para divulgar o seu grande projecto museológico. O Museu da Ciência da Universidade de Coimbra foi inaugurado há dois anos e meio a partir da reconversão do Laboratorio Chimico, mas a segunda fase, já em concurso para a escolha da equipa de arquitectura, estará pronta em 2013 e reunirá as colecções científicas e o espólio disperso pela instituição.

Se a primeira fase, no Laboratorio Chimico, compreende uma área de 1.000 metros quadrados e um acervo de 200 peças, a segunda fase irá ocupar 13 mil metros quadrados do antigo Colégio de Jesus, e um acervo de 250 mil objectos já inventariadas. A segunda fase visa juntar todas a colecções científicas da UC, da Física, Antropologia, Química, Astronomia, História Natural, Botânica, Zoologia, Mineralogia, Medicina, Farmácia e Etnográficas, bem como o acervo de instrumentos científico-tecnológicos, da Faculdade de Psicologia e do Instituto Geofísico, entre outros. “Há algumas coisas em Coimbra que são absolutamente singulares no mundo. Vamos dar ênfase àquilo que singulariza Coimbra no mundo”, revelou à Lusa Paulo Gama Mota, director do museu, acrescentando que nelas se incluem “as colecções da génese do ensino das ciências de uma forma moderna em Portugal, que têm a ver com reforma pombalina, com a reforma do século XVIII da UC, e a instalação da faculdade de filosofia natural”. Dessa visão iluminista das ciências, “Coimbra tem a particularidade de possuir muitos objectos e de ter também os edifícios, nomeadamente o Laboratorio Chimico, que foram construídos ou remodelados para a ciência dessa época”.

“Temos todas as condições para que seja um centro de grande atracção museológica, não só nacional como também internacional”, com 100 mil visitantes por ano, salientou o seu director, frisando que também é essa a opinião dos consultores estrangeiros que acompanham o projecto, de museus de França, Inglaterra e EUA. No âmbito da requalificação do património da Universidade e da preparação da candidatura se insere igualmente a reabilitação do degradado Colégio da Trindade parta alojar o futuro Tribunal Universitário Judicial Europeu (TUJE), um projecto inovador que envolve o Ministério da Justiça. É considerado um “tribunal-âncora para o ensino do direito e formação de profissionais do foro, para a observação da justiça e para a procura de experiências que contribuam para a melhoria dos serviços judiciais em Portugal. O TUJE terá juízes como qualquer outro tribunal, enquadrando-se no sistema judiciário como tribunal de primeira instância, com juízos cíveis e criminais, mas com a particularidade de procurar aproximar a justiça do ensino e da prática judicial real. A reconversão da antiga Casa dos Melos, onde tem funcionado a Faculdade de Farmácia, para Biblioteca da Faculdade de Direito de Coimbra, em resultado de uma projecto do arquitecto Siza Vieira, é outra das intervenções patrimoniais já em curso. A biblioteca daquela faculdade, criada em 1911, abarca um riquíssimo espólio e já foi considerada a quinta melhor biblioteca jurídica do mundo.

Além de fundos bibliográficos gerais, abarca as bibliotecas que pertenceram a grandes mestres do direito, como Alberto dos Reis, Beleza dos Santos, Paulo Merêa, Eduardo Correia, Ferrer Correia e Orlando de Carvalho, ocupando actualmente 7.000 metros de prateleiras.
A reabilitação do Paço das Escolas, do exterior da Biblioteca Joanina, da Torre da Universidade, da Rua Larga, do Colégio das Artes, são outras intervenções em curso, ou a lançar em breve, a que se associam as de requalificação do auditório da reitoria, da Faculdade de Medicina e a construção de um silo subterrâneo, para libertar dos automóveis a zona histórica do Pólo I da Universidade. A candidatura da Universidade a Património da Humanidade pela UNESCO encontra-se em fase avançada de preparação, e deverá ser formalizada no final do corrente ano.

Fonte: Lusa.

1101. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (54)

A VIII Bienal de Antiguidades, organizada pela Associação Portuguesa dos Antiquários (APA), foi inaugurada ontem na Cordoaria Nacional, em Lisboa, na presença de Maria Cavaco Silva, em representação do Presidente da República. A bienal abre hoje ao público — até 26 de Abril — e o presidente da APA, Manuel Murteira Martins, em declarações ao PÚBLICO, considera que as perspectivas, apesar da recessão, “são muito boas”, até porque este “é um sector que não se rege pelas mesmas lógicas de mercado que conduziram a esta crise”.

Fonte: Público.

1100. DIFÍCIL ESCOLHER

Este fim de semana vai ser difícil escolher o que fazer e onde ir no distrito de Satarém em geral e em Tomar em especial. Senão, vejam só esta agenda:

Sábado, dia 18:
16h00 – Abertura oficial da FIRMAÇÃO, Conservatório de Música de Mação (pólo da Escola de Música Canto Firme de Tomar) em Mação. 17h00 - Lançamento do livro "Videntes e Confidentes: Um estudo sobre as aparições de Fátima", do investigador Aurélio Lopes na Sala de Leitura Bernardo Santareno, em Santarém. 17h00 - Assembleia Geral da Associação de Apoio Social da Freguesia de S. Pedro de Tomar. 18h00 - o Grupo de Amigos do Convento de Cristo promove uma conferência intitulada “Terras Templárias” pelo professor Augusto Pereira Brandão. 18h30 – Apresentação do novo sítio na internet do Convento de Cristo com a presença do Ministro da Cultura no Convento de Cristo. 21h30 – Teatro “A Birra do Morto” pelo grupo de teatro Kaspiadas de Pontével, Cartaxo, no auditório de Cem Soldos, Tomar. 21h30 – Actuação da cantora Jacinta no Teatro Virgínia em Torres Novas. 21h45 – Actuação de Sérgio Godinho no Teatro Sá da Bandeira em Santarém.

Dias 18 e 19 de Abril:
Entre as 14h30 e as 18h00 – Mostra de Artesanato Urbano “Artes à Margem”, nos Lagares d’El Rei, em Tomar.

Domingo, dia 19:
21º Encontro Nacional de Caminheiros na Freguesia da Madalena, Tomar, organizado pelo CALMA - Clube de Actividades de Lazer e Manutenção. 9h00 - 3º Passeio Pedestre “Vale do Nabão” organizado pela Sociedade Recreativa e Musical da Pedreira. 16h00 – Inauguração da exposição de pintura de Costa Pinheiro na Galeria dos Paços do Concelho de Tomar.

Uf!

Fonte: O Templário.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

1099. BOA E MÁ NOTÍCIA

Boa notícia: o projecto do percurso na Mata dos Sete Montes, que vai ligar o centro histórico de Tomar ao Convento de Cristo e que se insere no arranjo urbanístico da envolvente do Convento, foi aprovado na terça-feira pela C. M. T.. O projecto foi alvo de uma candidatura apresentada pelo Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade ao QREN e que já está já aprovada. A má notícia: é a autarquia a responsável pela execução da obra. Com o jeito que a C. M. T. tem fazer obras, teme-se o pior, embora se deseje o melhor. O percurso pedestre, um investimento de 721 mil euros que é comparticipado em 75%, visa incentivar os milhares de turistas que anualmente visitam o Convento de Cristo a visitarem igualmente a cidade. É evidente que alguns o dos turistas o farão, mas eu continuo na minha: nada como assegurar o transporte aos turistas através de veículos próprios e a Camara até já tem um. O projecto prevê ainda o aproveitamento da que é conhecida como a habitação do guarda da Mata para área de acesso ao público, com espaços para exposições, pequenas conferências ou debates e uma sala de chá.

Fonte: Mirante.

1098. O QUE EU VEJO (3)

ALAMEDA: PRISÕES VESTIDAS DE CASAS

1097. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (53)


Cerca de uma centena de telas de algodão, de artistas de vários países, está exposta em sacadas de edifícios do centro histórico de Estremoz, numa iniciativa realizada em parceria com um município espanhol. Esta mostra em espaço urbano, denominada "Arte ao Vento", que inclui trabalhos de artistas da Europa, América e Norte de África, está patente até 03 de Maio, "num reviver da velha tradição mediterrânica europeia de colocar colchas à janela em dias de festa", explicou hoje à agência Lusa o director do Museu Municipal de Estremoz, Hugo Guerreiro. A exposição itinerante, segundo Hugo Guerreiro, resulta de uma parceria entre o município de Gata de Gorgos, Comunidade Valenciana, Espanha, que organizou a mostra, e as autarquias portuguesas de Estremoz, Azambuja e Macedo de Cavaleiros. As telas estão expostas diariamente em sacadas de imóveis particulares e de instituições no centro histórico da cidade, nomeadamente no Largo D. Dinis, Rossio Marquês de Pombal, Largo Luís de Camões e Rua 5 de Outubro.

Fonte: Lusa.

1096. DIÁRIO (5)

Dia duro, o de hoje: lidar com bancos...

1095. DIA INTERNACIONAL DOS MONUMENTOS

Também no próximo sábado, decorre no Auditório da Biblioteca Municipal uma Conferencia dedicada ao Dia Internacional dos Monumentos e dos Sítios, com o seguinte programa:

Conferência de abertura:
Os sítios e os tempos da identidade, nas memórias de Tomar por José Faria (Arquitecto)
1.ª Comunicação: A Necrópole de St.ª Maria dos Olivais - Arqueologia, como factor dinamizador para a nova História da Cidade de Tomar pela Dr.ª Arlete Castanheira (GEOARQUE – Consultores na Área do Património Cultural, Lda)
2.ª Comunicação: Santa Maria dos Olivais: resultados preliminares da intervenção arqueológica da Fase I” por Helena Santos (Arqueóloga), Joana Carrondo (Arqueóloga) e Ricardo Ribeiro (Arqueólogo)
3.ª Comunicação: Da ocupação humana à Necrópole de Santa Maria dos Olivais (Fase II) por Elisabete Pereira (Arqueóloga) e Sérgio Pereira (Arqueólogo)
4.ª Comunicação: Quando os ossos falam (resultados preliminares do estudo antropológico da necrópole de Santa Maria do Olival - Tomar) por Sónia Cristina Rosado Ferro (Antropóloga Biológica) e Cláudia Margarida Lopes dos Santos (Antropóloga Física)
5.ª Comunicação: Fundição Tomarense – Pré-Inventariação e acondicionamento: os primeiros passos de uma musealização por Inês Pina (Conservadora-Restauradora)

Fonte: C. M. T.

1094. CONVENTO INAUGURA SÍTIO

O Convento de Cristo vai apresentar o seu sítio na internet no próximo sábado, dia 18, no Scrptorium do Convento, pelas sete e meia da tarde (que raio de hora foram escolher...). Li na Ametista.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

1093. DIÁRIO (4)

Pergunta-me o amigo Rui Ferreira por que não vou por Martinchel para Abrantes. Eu sou franco: atrasos, rapidez, comodidade e lá me precipito na A23, uma autoestrada insegura, com piso mal construído e por isso deficiente que por enquanto não é portajada e por isso, também há que aproveitar.

1092. COSTA PINHEIRO


A não perder a exposição de Costa Pinheiro, na galeria dos Paços do Concelho que começa já no próximo dia 18 e se prolonga até 28 de Junho. A 33.ª Exposição do Núcleo de Arte Contemporânea escolheu António Costa Pinheiro. Da sua obra destaca-se a série dos Reis, que conheceu assinalável sucesso na Alemanha, à maneira de cartas de jogar, reinventa os retratos de reis, rainhas e príncipes de Portugal. Um levantamento mitográfico e simbólico da história e da cultura nacional que terá continuidade no ciclo que o autor dedicou a Fernando Pessoa e à complexidade do seu universo heterónimo.

Fonte: C. M. T.

1091. DIÁRIO (3)

Corrida a Lisboa. É a vida.

terça-feira, 14 de abril de 2009

1090. DIÁRIO (2)

Com chuva e sim, cara Ametista, muito, muito frio, lá percorri o troço da A23 entre o IC3 e Abrantes. Pude constatar que continua pujante e em força o processo de eucaliptização em curso por aquelas bandas, depois das vagas de fogos florestais que devastaram, há alguns anos, aquela zona. Valeu apenas o inconfundível cheiro a terra molhada. De resto e fora o trabalho, que nem para uma tigelada deu tempo, tudo normal.

1089. DIÁRIO (1)

Programa para hoje: deslocação a Abrantes. Num dia depressivo, de Inverno puro, a dar razão ao adágio: "em Abril, águas mil". Eu gosto é do Verão...

1088. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (52)

A Câmara de Baião homenageia a 25 de Abril, com uma sessão solene da Assembleia Municipal, a figura de Joaquim Soeiro Pereira Gomes, um dos escritores que marcaram o estilo neo-realista na literatura portuguesa. Soeiro Pereira Gomes nasceu faz hoje 100 anos (14 Abril de 1909), na freguesia de Gestaçô, concelho de Baião.

Fonte: Lusa.

1087. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (51)

A Adega Cooperativa de Favaios quer apostar na concentração, encontrando-se em cima da mesa um projecto de fusão com as adegas de Alijó e Pegarinhos, disse hoje o director, Luís Barros. Depois de integrar o projecto A9, que junta nove adegas do país com o objectivo de organizar uma estratégia comum de internacionalização, a cooperativa de Favaios está agora a estudar a fusão com as outras duas adegas do concelho de Alijó.

Fonte: Lusa.

1086. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (50)

Itália e Moçambique são os países em destaque na nona edição dos Encontros de Cinema e Vídeo de Viana do Castelo, que decorrem de 04 a 10 de Maio, anunciou hoje fonte da organização.

Fonte: Lusa.

1085. HISTÓRIA CONCISA DO CASTELO DO ALMOUROL (9)

Chegou ao fim a publicação da História Concisa do Castelo do Almourol. As fontes utilizadas pelo Nabantia foram o sítio do Castelo e o do IPPAR. Depois de mais uma "série Nabantia" que termina outra se seguirá.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

1084. A DESINSTALAGEM

O Tomar a Dianteira chama hoje a atenção para a caducidade do contrato de cessão de exploração da Estalagem de Sta. Iria. O Nabantia julga saber que ainda correm autos nos quais a actual concessionária está a pedir indemnizações à Camara por quebra de receitas derivadas das intermináveis obras no parque. Será? Ou será que o processo já terminou? Alguém sabe?

1083. O QUE EU VEJO (2)

PASSOS, ALGURES NO TEMPO DA CIDADE

1082. PELOS CAMINHOS DE PORTUGAL (49)

O Centro Cultural Mário Botas, em construção na vila da Nazaré, deverá estar concluído este ano mas com quatro anos de atraso e um desvio orçamental de 20 por cento, revelou a Fundação Casa Museu instituída pelo pintor. É um fado. É um destino. Onde é que eu já vi disto?...
Fonte: Lusa.

1081. AGITAR AS ÁGUAS

Mais uma semana que começa depois da Ressurreição. Pode ser que esta semana traga outros começos. Um agitar de águas nesta apagada e vil tristeza. Pode ser. Se trouxer, saber-se-á.

domingo, 12 de abril de 2009

1080. ABRE O TÚNEL


Apesar de já se poder circular por lá, a partir da próxima terça-feira Tomar terá um novo acesso à cidade (deve ser o dia de cortar a fita, já que em ano de eleições nem uma curva se deve desperdiçar para festim a condizer...). Quem chegue pela EN 110, vindo do sul, poderá entrar na cidade pelo novo túnel construído debaixo da linha de caminho de ferro. O n´vo túnel sob o ramal de Tomar permite a ligação entre a EN 110 e a Avenida António da Fonseca Simões. Só podem passar no túnel veículos com menos de 3,5 metros de altura.A obra faz parte da remodelação da zona envolvente da estação de caminhos de ferro e foi promovida pela REFER.

Fonte: O Templário.